O manguezal na visão etnoecológica dos pescadores artesanais do Canal de Santa Cruz, Itapissuma, Pernambuco, Brasil

Marcos Antônio Bezerra Carneiro, Cristiane Maria Rocha Farrapeira, Karla Maria Euzébio da Silva

Resumo


A etnoecologia estuda o modo como as populações humanas interpretam conexões oriundas das interações entre a sociedade e a natureza. A presente pesquisa foi realizada com o objetivo de verificar a relação existente entre os pescadores artesanais de Itapissuma, Pernambuco e o complexo estuário-manguezal. Assim, um grupo de 54 pescadores do Canal de Santa Cruz foi entrevistado, tendo demonstrado um conhecimento acurado sobre a biodiversidade destes ecossistemas, as relações ecológicas que lá se processam e a importância destes recursos

naturais para a produção pesqueira. Tais conhecimentos evidenciados refletem uma bagagem cultural onde a arte da pesca é transmitida aos descendentes, através de observações e aprendizagem prática na comunidade tradicional em questão, cuja base econômica familiar advém desses recursos.


Palavras-chave


Complexo estuário-manguezal; Etnoecologia; Pescadores artesanais; Biodiversidade; Atividade pesqueira

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2008v21n4p147

Direitos autorais 2008 Marcos Antônio Bezerra Carneiro, Cristiane Maria Rocha Farrapeira, Karla Maria Euzébio da Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.