Abundância e locais de ocorrência do jacaré-de-papo-amarelo (Caiman latirostris, Alligatoridae) no noroeste da Ilha de Santa Catarina, SC

Roberto Fusco-Costa, Tânia Tarabini Castellani, Walfrido Moraes Tomás

Resumo


Este é o primeiro estudo sobre a distribuição e abundância relativa do jacaré-de-papo-amarelo na Ilha de Santa Catarina. Foi estimada a abundância relativa do jacaré ao longo dos rios na Estação Ecológica de Carijós, além de verificar a sua ocorrência em toda a planície do Rio Ratones, noroeste da ilha. A média da abundância relativa foi de 0,25 (±0,07) jacarés/km percorrido, sendo obtida através de contagem noturna. Houve uma fraca correlação do número de jacarés com a temperatura do ar. Através de entrevistas com moradores locais e levantamento noturno da espécie em açudes e rios no entorno da unidade de conservação, foi verificado que os jacarés cobrem toda a planície do Rio Ratones, podendo ser encontrados em habitats naturais (rios, banhados, manguezais) e artificiais (canais de drenagem e açudes). Embora este estudo revele informações básicas sobre a distribuição do Caiman latirostris no noroeste da ilha, ele serve como base para futuras pesquisas.


Palavras-chave


Caiman latirostris; Manguezal; Conservação; Ilha; Estação Ecológica de Carijós

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2008v21n4p183

Direitos autorais 2008 Roberto Fusco-Costa, Tânia Tarabini Castellani, Walfrido Moraes Tomás

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.