Borboletas (Lepidoptera: Hesperioidea e Papilionoidea) visitantes florais no Jardim Botânico da Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, RS, Brasil

Autores

  • Renata Lemes Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Camila Duarte Ritter Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)
  • Ana Beatriz Barros de Morais Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2008v21n4p91

Palavras-chave:

Borboleta, Interações inseto-planta, Parques urbanos

Resumo

Ambientes urbanos como parques e jardins podem oferecer muitos recursos alimentares, além de abrigo e condições favoráveis para a sobrevivência de borboletas. O presente trabalho teve como objetivo fazer um inventário das borboletas visitantes florais e das plantas visitadas por esses insetos no Jardim Botânico da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). No período de março de 2006 a março de 2007, foram feitas 2h de observações semanais das borboletas visitantes fl orais. Em 108h de observação, foram registradas 1114 visitas de 39 espécies de borboletas, associadas a 43 espécies de plantas (21 famílias). Nymphalidae teve a maior riqueza de espécies (S= 18), seguida de Hesperiidae (S= 8), Pieridae (S= 7), Papilionidae (S= 4) e Lycaenidae (S= 2). O pierídeo Phoebis philea philea foi a espécie mais freqüente (187 visitas), seguida dos hesperídeos Urbanus proteus proteus (100), U. teleus (73) e do ninfalídeo Heliconius erato phyllis (71). Lantana camara (Verbenaceae), Eupatorium laevigatum (Asteraceae), Russelia equisetiformis (Scrophulariaceae) e Stachytarpheta cayennensis (Verbenaceae) foram as plantas mais visitadas. O Jardim Botânico da UFSM é um exemplo de parque urbano que parece possuir recursos florais para alimentação de várias espécies de borboletas, sendo também potencial refúgio para espécies de áreas florestais do entorno.

Biografia do Autor

Renata Lemes, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Curso de Ciências Biológicas, Centro de Ciências Naturais e Exatas Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Camila Duarte Ritter, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Curso de Ciências Biológicas, Centro de Ciências Naturais e Exatas Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Ana Beatriz Barros de Morais, Universidade Federal de Santa Maria (UFSM)

Departamento de Biologia, CCNE, UFSM
Faixa de Camobi, Km 09, CEP 97105-900, Santa Maria, RS, Brasil

Downloads

Publicado

2008-01-01

Edição

Seção

Artigos