Fenologia reprodutiva e biologia da polinização de Canavalia brasiliensis Mart. ex Benth (Fabaceae)

Autores

  • Roberta Sales Guedes Departamento de Fitotecnia, Centro de Ciências Agrárias Universidade Federal de Paraíba.
  • Zelma Glebya Maciel Quirino Universidade Federal da Paraíba, Campus IV – Litoral Norte
  • Edilma Pereira Gonçalves Universidade Federal Rural de Pernambuco, Garanhuns – PE, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n1p27

Palavras-chave:

Caatinga, biologia floral, Polinizadores, Visitantes florais, Fenologia

Resumo

A fenologia reprodutiva e a biologia da polinização foram estudadas em plantas de Canavalia brasiliensis Mart. ex Benth (Fabaceae). A área de ocorrência natural localiza-se no município de em Pocinhos – PB. O trabalho teve como objetivo estudar a fenologia e biologia da polinização de C. brasiliensis. Quinze indivíduos foram marcados e acompanhados quinzenalmente para as observações dos estudos fenológicos. Para o estudo da morfologia e biologia florais, flores e inflorescências foram marcadas e acompanhadas até a formação dos frutos. Os visitantes florais foram observados ao longo do período do experimento, anotando-se freqüência, horário e comportamento de suas visitas. Canavalia brasiliensis demonstrou padrão de floração anual, contínua, de longa duração com períodos de maior atividade fenológica de floração na estação seca. As inflorescências são do tipo paniculada, com flores cujos atributos florais estão relacionados à síndrome da melitofilia. A antese é diurna, com início às 05h00. Há néctar desde a fase de pré-antese, com concentração de açúcares em torno de 44-60%. Os visitantes florais observados foram abelhas (Xylocopa frontalis, X. suspecta e X. sp. Apis mellifera e Centris similis) e pássaros (Phaethornis ruber, Chlorostilbon aureoventris, Eupetomena macroura e Coereba flaveola). Xylocopa frontalis atuou como polinizadora efetiva, enquanto que os pássaros restringem-se a pilhar o néctar.

Biografia do Autor

Roberta Sales Guedes, Departamento de Fitotecnia, Centro de Ciências Agrárias Universidade Federal de Paraíba.

Departamento de Fitotecnia, Centro de Ciências Agrárias
Universidade Federal de Paraíba, CEP 58.397-000, Areia – PB, Brasil

Zelma Glebya Maciel Quirino, Universidade Federal da Paraíba, Campus IV – Litoral Norte

Universidade Federal da Paraíba, Campus IV – Litoral Norte

Edilma Pereira Gonçalves, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Garanhuns – PE, Brasil

Universidade Federal Rural de Pernambuco, Garanhuns – PE, Brasil

Downloads

Publicado

2009-08-31

Edição

Seção

Artigos