A utilização do forjo na captura do caranguejo uçá (Ucides cordatus) na comunidade de Tapebas em Fortaleza – CE

Autores

  • Herbster Ranielle Lira de Carvalho Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Brasil
  • Marco Antonio Igarashi Campus Universitário do Pici, Bloco 827

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n1p69

Palavras-chave:

Catador de caranguejo, Forjo, Ucides cordatus, Manguezal, Seletividade

Resumo

O presente trabalho foi realizado no Estuário do Rio Ceará situado no município de Caucaia – CE, de agosto a dezembro de 2003, com o principal objetivo de contribuir com as informações sobre a utilização do “forjo” equipamento de captura. A captura de caranguejo uçá Ucides cordatus (Linnaeus, 1763) na comunidade de Tapebas, Estado do Ceará, é principalmente feito pelo método do “forjo”. O “forjo” é uma armadilha confeccionada com lata, câmara de ar de pneu, arame e madeira do mangue. Cada pescador usa de 80 a 100 “forjos” colocados em várias áreas no mangue. Em nosso estudo, o comprimento médio dos 2.100 caranguejos machos e fêmeas capturados foram de 45,54mm e de 44,78mm, respectivamente. A produção obtida pelos caranguejeiros nas áreas de manguezais do Rio Ceará é comercializada próximo à comunidade. Neste contexto, a produção de caranguejo na comunidade de Tapebas é importante onde há poucas alternativas de renda

Biografia do Autor

Herbster Ranielle Lira de Carvalho, Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Brasil

Centro de Tecnologia em Aqüicultura do Departamento de Engenharia de Pesca Universidade Federal do Ceará, Fortaleza, Brasil

Marco Antonio Igarashi, Campus Universitário do Pici, Bloco 827

Departamento de Engenharia de Pesca da UFC Campus Universitário do Pici, Bloco 827 Caixa Postal 12.168, CEP 60455-760, Fortaleza – CE, Brasil

Downloads

Publicado

2009-08-31

Edição

Seção

Artigos