Topografia do cone medular no ratão-do-banhado (Myocastor coypus Molina, 1782 – Rodentia: Mammalia)

Gilberto Valente Machado, Josy Alvarenga Cal, Arlei José Birck

Resumo


Objetivando obter dados relativos à topografia do cone medular, foram dissecados dez exemplares adultos de ratão-do-banhado (Myocastor coypus), oito machos e duas fêmeas, os quais foram previamente fixados em solução aquosa de formol a 10%, imersos e mantidos em solução semelhante, para ulterior dissecação. As dissecações permitiram concluir que: a) o ápice do cone medular acha-se na altura da quinta vértebra lombar (L5) em cinco animais (50,0%), entre as vértebras L5 e L6, em três animais (30,0%), entre as vértebras L4 e L5, em um animal (10,0%) e sobre a vértebra L6 em um exemplar (10,0%); b) a base do cone medular foi registrada entre as vértebras L3 e L5 em nove animais (90,0%) e, em um animal apenas (10,0%), entre L4 e L5. Ressalte-se que a espécie em apreço apresenta seis vértebras lombares.


Palavras-chave


Medula espinhal; Cone medular; Myocastor coypus

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n2p117

Direitos autorais 2011 Gilberto Valente Machado, Josy Alvarenga Cal, Arlei José Birck

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.