Análise macroscópica da região de transição esôfago-gástrica de eqüinos submetidos a diferentes manejos alimentares e atividade física

Priscilla Teixeira de Barros Moraes, Luís Claúdio Lopes Correia da Silva, Pedro Primo Bombonato, Francisco Javier Hernandez Blazquez, Eduardo Maurício Mendes de Lima

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n2p121

Estudou-se a região de transição esôfago-gástrica dos eqüinos, pois diversos fatores distintos podem causar lesões nessa região ou, ainda, na região aglandular do estômago destes animais. O objetivo deste trabalho foi verificar se diferentes tipos de manejo físico e alimentar determinam alterações na estrutura macroscópica da região de transição esôfago-gástrica de eqüinos. Foram utilizados 15 conjuntos, compreendendo a região de transição esôfago-gástrica de eqüinos adultos, com raça, sexo e idade não identificados, divididos em três grupos de acordo com a dieta e atividade física desenvolvida: Grupo I, cinco conjuntos de eqüinos em treinamento intensivo e alimentados à base de concentrado, principalmente; Grupo II, cinco conjuntos de eqüinos que não desempenhavam atividade física intensa e eram alimentados à base de concentrado, principalmente; e o Grupo III, com cinco conjuntos de eqüinos mantidos a pasto, que não desempenhavam atividade física intensa. Os resultados mostraram que a coloração da mucosa variou entre os grupos, bem como a espessura da parede da região de transição. Verificou-se a presença de úlceras gástricas em todos os grupos estudados; no entanto, a maior incidência foi identificada na transição esôfago-gástrica dos eqüinos do Grupo II. Concluiu-se que não foi possível efetuar nenhuma correlação entre a dieta e atividade física com as alterações macroscópicas, ou seja, a presença de úlceras na parede da região de transição esôfago-gástrica dos eqüinos avaliados.


Palavras-chave


Transição esôfago-gástrica; Exercício físico; Dieta; Eqüinos; Úlcera gástrica

Texto completo:

PDF/A


Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.