Seleção em populações mutantes de feijão (Phaseolus vulgaris L.) para caracteres adaptativos

Fabiani da Rocha, Leiri Daiane Barili, Soraya Helena Garcia, Ricardo Modena, Jefferson Luís Meirelles Coimbra, Altamir Frederico Guidolin, Juliano Garcia Bertoldo

Resumo


A existência de variabilidade é fundamental para o sucesso do melhoramento. As cultivares comerciais de feijão possuem pouca variabilidade para caracteres adaptativos. O uso de agentes mutagênicos pode incrementar a freqüência de mutação, possibilitando o desenvolvimento de variação para as características de interesse. Assim, quatro genótipos de feijão foram submetidos a raios gama provenientes de 60Co, nas doses de 0, 100, 200 e 400Gy, em 2006/07. Na safra seguinte (2007/08) as populações mutantes submetidas às doses de 0, 100 e 200Gy, foram cultivadas num delineamento em blocos aumentados. A avaliação das famílias mutantes e não mutantes revelou significativa dissimilaridade fenotípica. Pela estimativa da distância de Mahalanobis (D2) foi possível formar quatro grupos, indicando a possibilidade de selecionar famílias segregantes promissoras para diâmetro de caule, estatura de planta e inserção do primeiro legume, sem alterar expressivamente os caracteres que compõem o rendimento de grãos.


Palavras-chave


Phaseolus vulgaris L.; Melhoramento de plantas; Divergência genética; Indução de mutação

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n2p19

Direitos autorais 2011 Fabiani da Rocha, Leiri Daiane Barili, Soraya Helena Garcia, Ricardo Modena, Jefferson Luís Meirelles Coimbra, Altamir Frederico Guidolin, Juliano Garcia Bertoldo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.