Serpentes encontradas mortas em rodovias do estado de Santa Catarina, Brasil

Tobias Saraiva Kunz, Ivo Rohling Ghizoni-Jr

Resumo


Estradas causam diversos impactos aos ecossistemas, incluindo perda e fragmentação de hábitat, alteração da paisagem natural e morte de animais, sendo que pouco se sabe sobre o impacto destas mortes sobre as populações. A fauna de serpentes do Estado de Santa Catarina é a menos estudada do Sul do Brasil, não havendo estudos abordando serpentes atropeladas. Neste trabalho apresentamos dados sobre serpentes encontradas mortas em diversas estradas do Estado entre os anos de 2003 e 2008. Foram registrados 165 exemplares pertencentes a 38 espécies que correspondem a 50% das serpentes com ocorrência esperada para o Estado de Santa Catarina. As quatro espécies mais freqüentes foram Philodryas patagoniensis (N= 22; 13,33%), Liophis miliaris (n = 21; 12,72%), P. aestiva (n = 13; 7,87%) e Bothrops jararaca (n = 12; 7,27%), que somadas representam cerca de 41% das serpentes encontradas mortas. Amplia-se ao sul a distribuição de Imantodes cenchoa em cerca de 60km.


Palavras-chave


Serpentes; Rodovias; Estado de Santa Catarina

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n2p91

Direitos autorais 2011 Tobias Saraiva Kunz, Ivo Rohling Ghizoni-Jr

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.