Morcegos (Mammalia, Chiroptera) em restinga no município de Jaguaruna, sul de Santa Catarina, Brasil

Fernando Carvalho, Jairo José Zocche, Rodrigo Á. Mendonça

Resumo


O estudo teve como objetivo conhecer a diversidade de morcegos em dois fragmentos florestais em área de restinga no município de Jaguaruna sul de Santa Catarina. Foram realizadas 18 noites de amostragem entre novembro de 2006 e setembro de 2008, sendo utilizadas em cada noite de coleta, cinco redes de neblina instaladas ao nível do solo, abertas por seis horas após pôr-do-sol. Foram calculados o índice de diversidade de Shannon (H’) e a riqueza esperada (Jackkinife de primeira ordem) para a área como um todo. Foram capturados 135 indivíduos pertencentes a nove espécies de duas famílias (Phyllostomidae = 5; Vespertilionidae = 4). Sturnira lilium foi à espécie mais abundante (40% da amostra). O índice de diversidade foi de 1,75 e a riqueza estimada de 9,94 espécies. A riqueza observada representa 21,5% da fauna de morcegos registrada para a área de restinga no Brasil. O índice de diversidade obtido ficou próximo ao observado em outros estudos realizados em restingas brasileiras. Mesmo que pontuais, estudos que forneçam dados sobre a riqueza e abundância de espécies nas restingas são de grande importância, dada a carência de estudos neste ecossistema, principalmente sobre os morcegos, assim como, as pressões antrópicas que vem sofrendo.


Palavras-chave


Phyllostomidae; Quiropterofauna; Riqueza; Vespertilionidae

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n3p193

Direitos autorais 2011 Fernando Carvalho, Jairo José Zocche, Rodrigo Á. Mendonça

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.