Estrutura do componente arbóreo em uma área de floresta ribeirinha na bacia do rio Piratini, Rio Grande do Sul, Brasil

Luciano Rodrigues Soares, Rogério Soares Ferrer

Resumo


A vegetação estudada pertence ao bioma Pampa e é classificada como Savana Arbórea Aberta que se caracteriza por apresentar um estrato herbáceo e outro arbóreo, e pela presença de matas de galeria. O presente trabalho tem por objetivo de descrever a estrutura arbórea das matas dessa bacia (31º35’33”S e 53º02’39”W), contribuindo ao conhecimento das formações florestais da metade sul do Rio Grande do Sul. Foram amostrados em 0,5ha todos os indivíduos vivos ou mortos em pé, com DAP ≥ 5cm. De cada indivíduo foi anotada a espécie, diâmetro a altura do peito - DAP e a altura estimada. Nos 702 indivíduos vivos inventariados, foram encontradas 40 espécies em 25 famílias. A família Myrtaceae foi a que apresentou maior riqueza com sete espécies, seguida de Salicaceae com quatro e Lauraceae com três espécies, Anarcadiaceae, Asteraceae, Euphorbiaceae e Sapindaceae apresentaram duas espécies. As demais famílias tiveram apenas uma espécie amostrada. Foram contadas 53 árvores mortas e ainda em pé, o que corresponde a 7,5% dos indivíduos vivos. O maior valor de importância foi de Lithraea brasiliensis March. A diversidade Shannon foi estimada em 2,99 nats (J’ = 0,81), um dos mais altos valores registrados para estudos realizados acima do paralelo 30ºS.


Palavras-chave


Bioma Pampa; Contingente migratório; Diversidade; Fitogeografia; Mata de galeria

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n3p47

Direitos autorais 2011 Luciano Rodrigues Soares, Rogério Soares Ferrer

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.