Influência alelopática de Phytolacca dioica L. na germinação e crescimento inicial de tomate e picão-preto

Autores

  • Junior Borella
  • Lindamir Hernandez Pastorini

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n3p67

Palavras-chave:

Alelopatia, Crescimento inicial, Germinação, Umbu

Resumo

Alelopatia se refere à capacidade que determinada planta tem de interferir no metabolismo de outra, por meio de compostos químicos liberados no meio. O objetivo deste trabalho foi determinar a influência alelopática de extratos aquosos de folhas de Phytolacca dioica L. na germinação e crescimento inicial de plantas de tomate e picão-preto. Extratos foram preparados nas concentrações 1%, 2%, 4% e 8%. Foram medidos o pH e o potencial osmótico dos extratos e realizada a análise fitoquímica das folhas. Nos experimentos foram utilizadas quatro repetições de 25 sementes distribuídas em placas de Petri com duas folhas de papel germitest umedecida com 5mL de extrato. Foi avaliada a porcentagem de germinação (PG), velocidade de germinação (VG), índice de velocidade de germinação (IVG), comprimento (raiz e parte aérea) e massa (fresca e seca) das plântulas de tomate e picão-preto. O pH e o potencial osmótico mantiveram-se dentro de padrões aceitáveis e a análise fitoquímica das folhas revelou a presença de flavonóides. A PG, VG e IVG foram afetados nos tratamentos mais concentrados (4 e 8%), o comprimento e a massa das plântulas de tomate e picão-preto foram afetados em todos os tratamentos. Tratamentos a 8% inibiram totalmente o processo germinativo das plantas.

Biografia do Autor

Junior Borella

Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Departamento de Ciências Biológicas, CEP 98400-000, Frederico Westphalen – RS, Brasil

Lindamir Hernandez Pastorini

Universidade Regional Integrada do Alto Uruguai e das Missões
Departamento de Ciências Biológicas, CEP 98400-000, Frederico Westphalen – RS, Brasil

Downloads

Publicado

2009-06-20

Edição

Seção

Artigos