Atratores e tempos de submersmo na pesca artesanal com armadilhas

Eduardo Gomes Sanches, Evandro Figueiredo Sebastiani

Resumo


Armadilhas são empregadas por pescadores artesanais em locais que impedem ou limitam a utilização de outras formas de pesca. A vantagem deste tipo de pesca reside na possibilidade da soltura de exemplares sem valor comercial ou tamanho inferior ao permitido, conferindo um aspecto de sustentabilidade a esta atividade. Este trabalho teve como objetivo avaliar o efeito de diferentes atratores e tempos de submersão na eficiência deste tipo de petrecho. Como atratores foram utilizados sardinhas, camarão e vísceras de peixes. Para se avaliar o tempo de submersão foram testados dois períodos: 24 e 96h. A sardinha, utilizada como atrator, resultou em uma produção média de 1296,4±397,4g, significativamente superior (p<0,05) aos demais atratores. Em relação ao tempo de submersão, o período de 24h gerou uma produção média de 1719,2±866,0g, significativamente (p<0,05) superior ao período de 96h. Os resultados permitem concluir que, para otimizar a captura deste petrecho de pesca, deve-se empregar a sardinha como atrator e um tempo de submersão de 24h.

 


Palavras-chave


Armadilhas; Peixes recifais; Pesca artesanal; Tempo de submersão

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n4p199

Direitos autorais 2011 Eduardo Gomes Sanches, Evandro Figueiredo Sebastiani

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.