Métodos de semeadura empregados como critério de avaliação fenotípica em melhoramento de feijão

Autores

  • Naine Martins do Vale EMBRAPA
  • Leiri Daiane Barili EMBRAPA
  • Fabiani da Rocha EMBRAPA
  • Diane Simon Rozzetto EMBRAPA
  • Tomás Pelizzaro Pereira EMBRAPA
  • Jefferson Luís Meirelles Coimbra EMBRAPA
  • Altamir Frederico Guidolin EMBRAPA
  • Juliano Garcia Bertoldo EMBRAPA

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2009v22n4p73

Palavras-chave:

Correlação fenotípica, Melhoramento genético, Phaseolus vulgaris L.

Resumo

No melhoramento de plantas é de grande importância a obtenção de ganhos genéticos para um conjunto simultâneo de caracteres agrícolas. O objetivo deste trabalho foi obter estimativas dos coeficientes de correlação fenotípica e avaliar os desdobramentos destas correlações em efeitos diretos e indiretos em relação aos diferentes métodos de semeadura realizados. Foram avaliados oito caracteres de importância agronômica (ciclo vegetativo, estatura de planta, inserção do primeiro legume, número de legumes por planta, número de grãos por legume; comprimento do legume, peso de mil grãos e o rendimento de grãos). Sendo utilizados três métodos de semeadura: i) semeadura em covas, ii) semeadura em linha cheia e iii) semeadura em linha com planta espaçada. O delineamento utilizado foi o de blocos casualizados com três repetições, sendo cada parcela composta por cinco linhas de quatro metros, com espaçamento de 0,5m. Os dados obtidos demonstram uma associação significativa e diferenciada entre o rendimento de grãos e os seus componentes em relação aos três métodos de semeadura, comparativamente. O caráter número de grãos por legume mostrou uma influência significativa na composição do rendimento de grãos independentemente do método de condução avaliado.

Biografia do Autor

Naine Martins do Vale, EMBRAPA

Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agroveterinárias

Instituto de Melhoramento e Genética Molecular (IMEGEM)

Avenida Camões 2090, CEP 88520Y000, Lages - SC, Brasil

Leiri Daiane Barili, EMBRAPA

Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agroveterinárias

Instituto de Melhoramento e Genética Molecular (IMEGEM)

Avenida Camões 2090, CEP 88520Y000, Lages - SC, Brasil

Fabiani da Rocha, EMBRAPA

Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agroveterinárias

Instituto de Melhoramento e Genética Molecular (IMEGEM)

Avenida Camões 2090, CEP 88520Y000, Lages - SC, Brasil

Diane Simon Rozzetto, EMBRAPA

Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agroveterinárias

Instituto de Melhoramento e Genética Molecular (IMEGEM)

Avenida Camões 2090, CEP 88520Y000, Lages - SC, Brasil

Tomás Pelizzaro Pereira, EMBRAPA

Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agroveterinárias

Instituto de Melhoramento e Genética Molecular (IMEGEM)

Avenida Camões 2090, CEP 88520Y000, Lages - SC, Brasil

Jefferson Luís Meirelles Coimbra, EMBRAPA

Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agroveterinárias

Instituto de Melhoramento e Genética Molecular (IMEGEM)

Avenida Camões 2090, CEP 88520Y000, Lages - SC, Brasil

Altamir Frederico Guidolin, EMBRAPA

Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agroveterinárias

Instituto de Melhoramento e Genética Molecular (IMEGEM)

Avenida Camões 2090, CEP 88520Y000, Lages - SC, Brasil

Juliano Garcia Bertoldo, EMBRAPA

Universidade do Estado de Santa Catarina, Centro de Ciências Agroveterinárias

Instituto de Melhoramento e Genética Molecular (IMEGEM)

Avenida Camões 2090, CEP 88520Y000, Lages - SC, Brasil

Downloads

Publicado

2009-06-03

Edição

Seção

Artigos