Estrutura trófica e ocupação de hábitat da avifauna de um parque urbano em Porto Alegre, Rio Grande do Sul, Brasil

Janete de Fátima Martins Scherer, Angelo Luís Scherer, Maria Virginia Petry

Resumo


Durante o presente estudo foram registradas no PMMM 103 espécies, sendo 15,7% residentes, 40,2% prováveis residentes e 44,1% ocasionais ou sobrevoantes. Onívoros e insetívoros somam 73,5%. Área úmida e campo são os hábitats mais utilizados, seguido de mata ciliar. A riqueza difere significativamente entre hábitats e estações do ano, enquanto que na interação hábitats/estações do ano não diferiu. A abundância entre hábitats não diferiu significativamente, mas difere significativamente entre estações do ano e na interação hábitats/estações do ano.


Palavras-chave


Área úmida; Área urbana; Aves; Conservação de aves; Guilda alimentar

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2010v23n1p169

Direitos autorais 2011 Janete de Fátima Martins Scherer, Angelo Luís Scherer, Maria Virginia Petry

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.