Estudo morfológico da glândula pineal de Procyon cancrivorus (Cuvier, 1798) (mão-pelada)

Leandro de Oliveira Marques, Ana Flávia de Carvalho, Ana Carolina Furlanetto Mançanares, Celina Almeida Furlanetto Mançanares

Resumo


O Procyon cancrivorus é um carnívoro silvestre amplamente distribuído e relativamente comum, mas ainda é pouco estudado, existindo poucos trabalhos relatando sobre a biologia dessa espécie. Este trabalho tem como objetivo, caracterizar morfologicamente a glândula pineal de Procyon cancrivorus, através de estudos macro, microscópicos, radiográficos e compará-los com outros animais já estudados. Foram utilizados quatro animais adultos de ambos os sexos, provenientes do Criatório Científico CECRIMPAS, IBAMA (Processo nº 02027.003731/04-76). Macroscopicamente, a glândula pineal de Procyon cancrivorus foi localizada entre os lobos occipitais dos hemisférios cerebrais e cranialmente ao vermis cerebelar, posicionava-se rostralmente aos colículos rostrais e caudal à comissura das habênulas. Microscopicamente, a glândula é revestida externamente por uma cápsula derivado da meninge pia-máter. Foi notada a presença de três tipos de células no parênquima glandular: pinealócitos, células gliais e mastócitos. Não foram encontradas concreções calcáreas na glândula pineal nos estudos radiográficos e microscópicos.


Palavras-chave


Glândula pineal; Morfologia; Procyon cancrivorus; Radiografia

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2010v23n2p163

Direitos autorais 2011 Leandro de Oliveira Marques, Ana Flávia de Carvalho, Ana Carolina Furlanetto Mançanares, Celina Almeida Furlanetto Mançanares

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.