Poleiros artificiais como modelo de nucleação para restauração de ambientes ciliares: caracterização da chuva de sementes e regeneração natural

Aline Luiza Tomazi, Carlos Eduardo Zimmermann, Rudi Ricardo Laps

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2010v23n3p125

Os ambientes ciliares são importantes para a manutenção de processos ecológicos e de benefícios sócio-ambientais. Porém, com a crescente pressão antrópica, uma parcela significativa da vegetação ciliar da Mata Atlântica foi removida. Torna-se assim, urgente a aplicação de técnicas restaurativas nestes ambientes. Nesse contexto, o modelo de nucleação com 18 poleiros artificiais foi avaliado para a restauração de uma área ciliar em Gaspar, SC, Brasil, através da caracterização da chuva de sementes e regeneração natural. Em dois anos de estudo foram coletadas 21.864 sementes de 51 morfoespécies e registradas 42 espécies na regeneração. Sementes zoocóricas, pertencentes a 15 famílias botânicas, compuseram 17% do total e 19,05% das espécies da regeneração natural. As famílias Asteraceae e Poaceae foram as mais representativas. Os poleiros artificiais exerceram a função nucleadora ao contribuírem com a chuva de sementes zoocóricas. Porém, possivelmente, devido a diferentes barreiras não avaliadas nesta pesquisa, parte destas sementes não foi recrutada. Recomenda-se a aplicação da técnica para a atração de dispersores em áreas degradadas semelhantes ao estudo.


Palavras-chave


Avifauna; Dispersão de sementes; Regeneração da vegetação nativa; Restauração ecológica

Texto completo:

PDF/A


Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.