Riqueza e abundância de morcegos capturados na borda e no interior de um fragmento florestal do estado do Acre, Brasil

Armando Muniz Calouro, Francisco Glauco de Araújo Santos, Camila de Lima Faustino, Simey Freitas de Souza, Brenda Moraes Lague, Rodrigo Marciente Teixeira da Silva, Glauco Jonas Lemos Santos, Amanda de Oliveira Cunha

Resumo


Devido ao desmatamento, a fragmentação florestal é uma realidade cada vez mais presente no oeste do estado do Acre. O estudo objetivou avaliar variações na riqueza e abundância de morcegos em um fragmento florestal urbano de aproximadamente 150ha localizado na cidade de Rio Branco (AC). As coletas foram realizadas em dois sítios: sendo dois pontos de coleta a 200m da borda e outros dois a 20m da borda. Redes de neblina ficaram abertas quatro horas depois do pôr-do-sol, durante três noites/mês. O índice de diversidade de Shannon-Wiener (H’) e o índice de similaridade de Jaccard (J) foram usados para análise comparativa. Durante 48 noites (novembro/2005-julho/2007) foram capturados 85 morcegos de 15 espécies, com maior riqueza e abundância de quirópteros no interior do fragmento. A similaridade de espécies foi baixa (J=0,44), indicando preferência de habitat. O índice de diversidade encontrado (H’=2,091 nats/indiv) foi similar a de outros estudos na Amazônia, com menor diversidade na borda (H’=1,864) do que no interior do fragmento (H’=2,047). Carollia perspicillata (n=32) e Artibeus lituratus (n=13) responderam por 57,6% do total de capturas. As características da matriz e a adaptação dos morcegos às redes explicam os valores encontrados.


Palavras-chave


Acre; Amazônia; Preferência de habitat; Quirópteros; Riqueza

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2010v23n4p109

Direitos autorais 2010 Armando Muniz Calouro, Francisco Glauco de Araújo Santos, Camila de Lima Faustino, Simey Freitas de Souza, Brenda Moraes Lague, Rodrigo Marciente Teixeira da Silva, Glauco Jonas Lemos Santos, Amanda de Oliveira Cunha

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.