Riqueza e abundância de morcegos capturados na borda e no interior de um fragmento florestal do estado do Acre, Brasil

Autores

  • Armando Muniz Calouro Universidade Federal do Acre
  • Francisco Glauco de Araújo Santos Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Camila de Lima Faustino Universidade Federal do Acre
  • Simey Freitas de Souza Universidade Federal do Acre
  • Brenda Moraes Lague Universidade Federal do Acre
  • Rodrigo Marciente Teixeira da Silva Universidade Federal do Acre
  • Glauco Jonas Lemos Santos Universidade Estadual do Ceará
  • Amanda de Oliveira Cunha Universidade Federal do Acre

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2010v23n4p109

Palavras-chave:

Acre, Amazônia, Preferência de habitat, Quirópteros, Riqueza

Resumo

Devido ao desmatamento, a fragmentação florestal é uma realidade cada vez mais presente no oeste do estado do Acre. O estudo objetivou avaliar variações na riqueza e abundância de morcegos em um fragmento florestal urbano de aproximadamente 150ha localizado na cidade de Rio Branco (AC). As coletas foram realizadas em dois sítios: sendo dois pontos de coleta a 200m da borda e outros dois a 20m da borda. Redes de neblina ficaram abertas quatro horas depois do pôr-do-sol, durante três noites/mês. O índice de diversidade de Shannon-Wiener (H’) e o índice de similaridade de Jaccard (J) foram usados para análise comparativa. Durante 48 noites (novembro/2005-julho/2007) foram capturados 85 morcegos de 15 espécies, com maior riqueza e abundância de quirópteros no interior do fragmento. A similaridade de espécies foi baixa (J=0,44), indicando preferência de habitat. O índice de diversidade encontrado (H’=2,091 nats/indiv) foi similar a de outros estudos na Amazônia, com menor diversidade na borda (H’=1,864) do que no interior do fragmento (H’=2,047). Carollia perspicillata (n=32) e Artibeus lituratus (n=13) responderam por 57,6% do total de capturas. As características da matriz e a adaptação dos morcegos às redes explicam os valores encontrados.

Biografia do Autor

Armando Muniz Calouro, Universidade Federal do Acre

Possui graduação em Ecologia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (1990), mestrado em Ecologia pela Universidade de Brasília (1995) e doutorado em Ecologia e Recursos Naturais pela Universidade Federal de São Carlos (2005). Atualmente é professor assistente da Universidade Federal do Acre. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase em Biologia da Conservação, atuando principalmente nos seguintes temas: monitoramento de fauna em áreas sob manejo florestal; ecologia de primatas e morcegos; avaliação ecológica rápida de mastofauna; manejo participativo de caça de subsistência com índios e seringueiros no Estado do Acre.

Francisco Glauco de Araújo Santos, Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Possui Graduação em Medicina Veterinária, pela Universidade Estadual do Ceará (1985), Especialização em Piscicultura, pela Universidade Federal de Lavras (2007); Mestrado em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Minas Gerais (1998) e Doutorado em Ciência Animal pela Universidade Federal de Minas Gerais (2002). Atualmente, é professor adjunto no Departamento de Ciências da Natureza da Universidade Federal do Acre e em exercício provisório na Unidade Acadêmica Especializada em Ciências Agrárias, da Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Parasitologia e Patologia Animal, atuando principalmente nos seguintes temas: apoptose, marcadores de proliferação celular, Patologia Experimental, Zoologia, Parasitologia e Piscicultura. É revisor da Revista da Faculdade de Zootecnia, Veterinária e Agronomia (Uruguaiana-RS) e da Revista Bioscience Journal da Universidade Federal de Uberlândia (MG). É membro do Conselho Técnico Científico da Sociedade Brasileira de Medicina Veterinária.

Camila de Lima Faustino, Universidade Federal do Acre

Bióloga, formada pela Universidade Federal do Acre, onde atuou com ecologia de morcegos, efeitos de borda, mamíferos e produtos florestais não madeireiros. Atualmente é aluna do programa de Mestrado em Ecologia e Manejo de Recursos Naturais, da Universidade Federal do Acre.

Simey Freitas de Souza, Universidade Federal do Acre

Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas da UFAC – 2005 a 2008. Bolsista PIBIC (2006-2007), com o Projeto “Pesquisa de ectoparasitas de morcegos no Parque Zoobotânico da Universidade Federal do Acre (AC)" - sob a orientação do Prof. Dr. Francisco Glauco de Araújo Santos.

Brenda Moraes Lague, Universidade Federal do Acre

Graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas da UFAC – 2003 a 2007.
Bolsista PIVIC (2006-2007), com o Projeto “Pesquisa de ectoparasitas de morcegos no Parque Zoobotânico da Universidade Federal do Acre (AC)" - sob a orientação do Prof. Dr. Francisco Glauco de Araújo Santos.

Rodrigo Marciente Teixeira da Silva, Universidade Federal do Acre

Biólogo, formado pela Universidade Federal do Acre onde atuou com ecologia de morcegos, efeitos de borda e levantamento de mamíferos. Atualmente está vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, onde desenvolve o mestrado. Apresenta interesse por questões sobre padrões de diversidade.

Glauco Jonas Lemos Santos, Universidade Estadual do Ceará

Graduando em Medicina Veterinária da Universidade Estadual do Ceará – UECE. Aluno/Bolsista de Iniciação Científica no Laboratório de Imunologia e Bioquimica Animal - LIBA da instituição supracitada. Vinculado ao projeto de pesquisa intitulado parâmetros hematológicos, bioquímicos, sorológicos, parasitológicos e histológicos de cães naturalmente infectados com Leishmania sp. pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq). Atualmente atuando na Linha de Pesquisa de Imunomodulação, Etnofarmacologia e Medicina Veterinária Preventiva.

Amanda de Oliveira Cunha, Universidade Federal do Acre

Atualmente é PIBIC (Bolsista de Iniciação Científica do CNPq) da Universidade Federal do Acre. Tem experiência na área de Ecologia, com ênfase no monitoramento e educação ambiental. Atua principalmente nos seguintes temas: mamíferos, morcegos, manejo de fauna, Acre.

Downloads

Publicado

2010-01-01

Edição

Seção

Artigos