Desenvolvimento de Lasioderma serricorne (Fabricius, 1792) (Coleoptera: Anobiidae) em diferentes dietas e temperaturas

Autores

  • Lineuza Leite Moreira Universidade Federal de Mato Grosso
  • Maria Aparecida Braga Caneppele UFMT
  • Sonia Maria Noemberg Lázzari
  • Alberto Dorval UFMT
  • Rosina Djunko Miyazaki

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2010v23n4p37

Palavras-chave:

Besourinho-do-fumo, Biologia de insetos, Pennisetum sp., Sorghum sp.

Resumo

Foram dispostos 10 casais de L. serricorne em 30g das dietas sorgo, milheto e camomila durante seis meses, para avaliar, diariamente, nas gerações subsequentes, o período de desenvolvimento (dias); viabilidade larval (%); número de ínstares larvais e duração em dias de cada ínstar e do período pupal e longevidade dos adultos. Na temperatura de 20°C, as dietas de milheto e sorgo não apresentaram diferença significativa, com duração média de 64,1 e 63,5 dias, respectivamente, para o estágio larval e de 24,1 e 24,5 dias para o estágio de pupa; mas, a 30°C, a dieta de milheto mostrou-se mais favorável para o desenvolvimento de L. serricorne com duração média do ciclo biológico de 22,8 dias, enquanto que, a 25±2°C, milheto e camomila foram as dietas mais favoráveis, com duração média do ciclo biológico de 26,2 e 31,1 dias, respectivamente. A temperatura de 30°C e a dieta de milheto foram as mais favoráveis ao desenvolvimento de L. serricorne.

Biografia do Autor

Lineuza Leite Moreira, Universidade Federal de Mato Grosso

Possui graduação em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Mato Grosso (2005). Mestre em Agricultura Tropical pela Universidade Federal de Mato Grosso (2008) atuando principalmente nos seguintes temas: Entomofauna e pragas de grãos armazenados.

Maria Aparecida Braga Caneppele, UFMT

Possui graduação em Agronomia pela Universidade Federal de Mato Grosso (1984), mestrado em Fitotecnia (Produção Vegetal) pela Universidade Federal de Viçosa (1993) e doutorado em Ciências Biológicas (Entomologia) pela Universidade Federal do Paraná (2003). Atua na graduação em Agronomia e Pós-Graduação em Agricultura Tropical da Universidade Federal de Mato Grosso, nas linhas de pesquisa de Armazenamento e Processamento de Produtos Vegetais, Tecnologia e Produção de Semente, Monitoramento de Insetos de Grãos Armazenados, Classificação e Monitoramento da Qualidade de Grãos.

Sonia Maria Noemberg Lázzari

Possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Universidade Federal do Paraná (1976), mestrado em Ciências Biológicas (Entomologia) pela Universidade Federal do Paraná (1980) e doutorado em Entomologia - University of Minnesota (1990). Pós-doutorado (2007) em resistência de plantas a artrópodos na Kansas State University, em Manhattan, KS - USA. Atualmente é professor Associado II da Universidade Federal do Paraná. Bolsista 1D do CNPq. Coordenadora de dois Grupos de Pesquisa cadastrados na Plataforma Lattes: Bioecologia e Taxonomia de Aphidoidea e Insetos e Fungos de Produtos armazenados. Tem experiência na área de Zoologia, com ênfase em Zoologia Aplicada, atuando principalmente na pesquisa e formação acadêmica e profissional de estudantes de graduação e pós-graduação nos seguintes temas: bioecologia e taxonomia de Aphidoidea; manejo integrado de pragas de grãos armazenados e temas gerais relacionados com pragas agrícolas. Foi Coordenadora do Programa de Pós-Graduação em Entomologia da Universidade Federal do Paraná durante dois mandatos (1996-1998 e 2004-2006). É editora da área de Proteção de Plantas da Revista Brasileira de Entomologia e tem atuado como consultora ad Hoc para o CNPq e diversas revistas científicas nacionais.

Alberto Dorval, UFMT

Possui graduação em Engenharia Florestal pela Universidade Federal de Mato Grosso (1982), mestrado em Entomologia pela Universidade Federal de Viçosa (1994) e doutorado em Ciências Biológicas (Entomologia) pela Universidade Federal do Paraná (2002). Atualmente é professor adjunto II da Universidade Federal de Mato Grosso e Coordenador do Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais e Ambientais da Faculdade de Engenharia Florestal/UFMT. Tem experiência na área de Recursos Florestais e Engenharia Florestal, com ênfase em Proteção Florestal (Entomologia Florestal), atuando principalmente nos seguintes temas: ecologia de insetos florestais, armadilhas, monitoramento de insetos em florestas nativas e plantadas.

Rosina Djunko Miyazaki

Possui graduação em Licenciatura em Ciências Biológicas pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (1977), mestrado em Ciências Biológicas (Entomologia) pela Universidade Federal do Paraná (1982) e doutorado em Ciências Biológicas (Entomologia) pela Universidade Federal do Paraná (1994). Professora Associado I da Universidade Federal de Mato Grosso. Atualmente é pesquisadora -FURNAS- Centrais Elétricas S/A . Tem experiência na área de Entomologia Médica , atuando principalmente nos seguintes temas: Controle de vetores , monitoramento, Aedes aegypti

Downloads

Publicado

2010-01-01

Edição

Seção

Artigos