Observações em um ninho de sovi Ictinia plumbea (Gmelin, 1788) (Falconiformes: Accipitridae) no sul do Brasil

Fábio André Facco Jacomassa

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2011v24n1p77

Entre agosto e dezembro de 2005 e setembro e dezembro de 2006 foram despendidas 80h de observações em um ninho de sovi (Ictinia plumbea), localizado na borda de um fragmento no município de Frederico Westphalen, RS, Brasil. Neste período foram obtidos dados sobre o comportamento de cópula, cuidado parental, manutenção do ninho e alimentação. Em agosto de 2005 e início de outubro de 2006, foram observadas cópulas que duraram em média 9,5s. Os pais se revezavam na incubação. No início de novembro foi constatada a presença de ninhegos (um em cada estação reprodutiva), e nessa época os pais alimentavam os filhotes com insetos pequenos (Hymenoptera e Coleoptera) e faziam a manutenção do ninho. Os filhotes ao tornarem-se jovens eram alimentados com insetos maiores (Odonata, Lepidoptera – Myelobia smerintha e Orthoptera – Tropidacris collaris). Os pais inibiam a aproximação de possíveis predadores. Eles, além dos itens alimentares que forneciam aos filhotes, consumiram frutos de batinga Eugenia rostrifolia e a carcaça de um Piaya cayana. O período de incubação observado no presente estudo concorda com aquele já descrito na literatura para outras regiões. Por fim, os dados obtidos permitem inferir sobre a época reprodutiva da espécie no Sul do Brasil e ainda ampliam o conhecimento sobre sua dieta para frutos e carcaças de animais.


Palavras-chave


Dieta; Nidificação; Rio Grande do Sul

Texto completo:

PDF/A


Direitos autorais 2011 Fábio André Facco Jacomassa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.