Influência de diferentes substratos na germinação de jambu (Spilanthes oleracea L. - Asteraceae).

Autores

  • Isabela Cristina Gomes Honório Universidade Federal de Minas Gerais
  • Vitor Batista Pinto Universidade Federal de Minas Gerais
  • Jordany Aparecida Oliveira Gomes Universidade Federal de Minas Gerais
  • Ernane Ronie Martins Universidade Federal de Minas Gerais

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2011v24n2p21

Palavras-chave:

Índice de velocidade de germinação, Sementes, Substrato

Resumo

O objetivo deste trabalho foi analisar a influência de diferentes substratos na germinação de sementes de Spilanthes oleracea L., espécie nativa da região Norte do Brasil. O experimento foi conduzido em delineamento inteiramente casualizado com seis tratamentos e quatro repetições com 25 sementes. Foram avaliadas as seguintes variáveis: substrato comercial Plantmax®, solo+esterco (2:1), solo, areia lavada, casca de arroz parcialmente carbonizada e papel Germitest como testemunha. Foi avaliada a germinação, índice de velocidade de germinação (IVG) e comprimento da radícula. Houve apenas diferença estatística no parâmetro comprimento da radícula demonstrando valores inferiores quando utilizados substratos solo ou areia. Com exceção do solo que apresentou médias inferiores em todas as variáveis observadas, os demais substratos são adequados para a germinação de Spilanthes oleraceae L.

Biografia do Autor

Isabela Cristina Gomes Honório, Universidade Federal de Minas Gerais

Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto de Ciências Agrárias
CEP 39.404-006, Montes Claros – MG, Brasil

Vitor Batista Pinto, Universidade Federal de Minas Gerais

Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto de Ciências Agrárias
CEP 39.404-006, Montes Claros – MG, Brasil

Jordany Aparecida Oliveira Gomes, Universidade Federal de Minas Gerais

Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto de Ciências Agrárias
CEP 39.404-006, Montes Claros – MG, Brasil

Ernane Ronie Martins, Universidade Federal de Minas Gerais

Universidade Federal de Minas Gerais, Instituto de Ciências Agrárias
CEP 39.404-006, Montes Claros – MG, Brasil

Downloads

Publicado

2011-04-15

Edição

Seção

Artigos