Avaliação nutricional da alface cultivada em soluções nutritivas suprimidas de macronutrientes.

Thiago Batista Firmato de Almeida, Renato de Mello Prado, Marcus André Ribeiro Correia, Aline Peregrina Puga, José Carlos Barbosa

Resumo


A alface é a mais popular das hortaliças folhosas, sendo conhecida mundialmente e o seu consumo ocorre principalmente na forma “in natura”. Objetivou-se avaliar o efeito da omissão de macronutrientes no crescimento e no estado nutricional da alface cv. Verônica, bem como descrever sintomas visuais de deficiência nutricional. Os tratamentos foram: solução completa e omissão individual de N, P, K, Ca, Mg e S, sob delineamento inteiramente casualizado, com três repetições. As plantas foram cultivadas em solução nutritiva de Hoagland & Arnon, em vasos (8L). Aos 56 dias após o transplantio, foram avaliados: a altura das plantas, o número de folhas, a área foliar, o índice SPAD, a matéria seca da parte aérea, das raízes e planta inteira, os teores dos macronutrientes da parte aérea e raízes e descrição das desordens nutricionais. As omissões dos nutrientes afetaram as variáveis de crescimento. Os teores de nutrientes observados nas plantas de alface do tratamento com solução nutritiva completa e da omissão, na parte aérea foram, respectivamente, N= 23,2 – 9,5; P= 5,4 – 1,3; K= 58,9 – 3,2; Ca= 12,1 – 3,6; Mg= 5,5 – 0,7 e S= 3,2 – 1,5g.kg-1. As omissões dos macronutrientes causaram prejuízos, pois afetaram a nutrição da hortaliça que refletiu em alterações morfológicas, traduzidas como sintomas característicos de deficiência de cada nutriente.A alface é a mais popular das hortaliças folhosas, sendo conhecida mundialmente e o seu consumo ocorre
principalmente na forma “in natura”. Objetivou-se avaliar o efeito da omissão de macronutrientes no crescimento













tratamentos foram: solução completa e omissão individual de N, P, K, Ca, Mg e S, sob delineamento inteiramente
casualizado, com três repetições. As plantas foram cultivadas em solução nutritiva de Hoagland & Arnon, em
vasos (8L). Aos 56 dias após o transplantio, foram avaliados: a altura das plantas, o número de folhas, a área
foliar, o índice SPAD, a matéria seca da parte aérea, das raízes e planta inteira, os teores dos macronutrientes
da parte aérea e raízes e descrição das desordens nutricionais. As omissões dos nutrientes afetaram as variáveis
de crescimento. Os teores de nutrientes observados nas plantas de alface do tratamento com solução nutritiva
completa e da omissão, na parte aérea foram, respectivamente, N= 23,2 – 9,5; P= 5,4 – 1,3; K= 58,9 – 3,2;
Ca= 12,1 – 3,6; Mg= 5,5 – 0,7 e S= 3,2 – 1,5g.kg-1. As omissões dos macronutrientes causaram prejuízos, pois



!"

#    


$



Palavras-chave


Lactuca sativa; Nutrição mineral; Deficiência nutricional

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2011v24n2p27

Direitos autorais 2011 Thiago Batista Firmato de Almeida, Renato de Mello Prado, Marcus André Ribeiro Correia, Aline Peregrina Puga, José Carlos Barbosa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.