Origem e distribuição do nervo toracodorsal em fetos de suínos da linhagem Pen Ar Lan

Eleusa Marta Mendonça Tavares, Juliana França Ortega, Angelita das Graças de Oliveira Honorato, Lázaro Antônio dos Santos, Frederico Ozanam Carneiro e Silva

Resumo


Considerando a importância dos nervos que compõem o plexo braquial, objetivou-se estudar a origem e distribuição do nervo toracodorsal. Dessa forma, foram utilizados 30 fetos de suínos da linhagem Pen Ar Lan obtidos de abortos naturais em criatórios da região do Triângulo Mineiro. As peças foram preparadas por meio de injeções de soluções de Neoprene Látex “450” a 50% e de formaldeído a 10%, na artéria aorta descendente, e imersão nessa mesma solução por um período mínimo de 48 horas. As dissecações foram realizadas bilateralmente até atingir o plexo braquial, que surgiu dos ramos espinhais ventrais do sexto (C6), sétimo (C7) e oitavo (C8) nervos cervicais e do primeiro torácico (T1). Constatou-se que o nervo toracodorsal foi formado a partir de C8 em dois antímeros (3,33%); de T1 em 17 antímeros (28,33%); e de C8 e T1 em 41 antímeros (68,33) e que houve simetria quanto à sua origem em 23 animais (76,66%). Verificou-se, também, que o nervo toracodorsal enviou ramos em 100% dos casos para o músculo grande dorsal e em 36,66% para o redondo maior.


Palavras-chave


Anatomia; Miologia; Plexo braquial; Suidae

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n1p111

Direitos autorais 2012 Eleusa Marta Mendonça Tavares, Juliana França Ortega, Angelita das Graças de Oliveira Honorato, Lázaro Antônio dos Santos, Frederico Ozanam Carneiro e Silva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.