Seleção de estirpes de rizóbio para Adesmia latifolia (Spreng.) Vogel

Autores

  • Aleksander Westphal Muniz EMBRAPA AMAZÔNIA OCIDENTAL

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n1p177

Palavras-chave:

Bactérias diazotróficas, Fixação Biológica de Nitrogênio, Nodulação

Resumo

As leguminosas nativas da serra catarinense do gênero Adesmia apresentam um grande potencial para uso como plantas forrageiras como Adesmia latifolia e Adesmia tristis. O objetivo do trabalho foi selecionar estirpes de rizóbio para Adesmia latifolia. O experimento foi conduzido com delineamento completamente casualizado com cinco repetições em casa de vegetação. Os tratamentos foram 11 estirpes de rizóbio da coleção da Epagri e duas testemunhas onde uma com adição de nitrogênio mineral e outra sem nitrogênio. Os resultados obtidos foram analisados estatisticamente com o auxílio do programa Assistat. Para separação de médias foi utilizado o teste de Scott-Knott ao nível de 5%. Os parâmetros utilizados nessa seleção foram a matéria-seca da parte aérea, nodulação e massa seca de nódulos. Os resultados demonstraram que a estirpe EEL 2399 apresentou o melhor desempenho em todos os parâmetros avaliados com massa seca de 243mg/vaso, 44,33 nódulos/vaso e massa seca de nódulos de 33,17mg/vaso. Dessa forma a estirpe EEL 2399 pode ser utilizada em testes de seleção de estirpes de rizóbio para Adesmia latifolia em experimentos a campo.

Downloads

Publicado

2011-12-07

Edição

Seção

Comunicações Breves