Um caso de leucismo em pardal, Passer domesticus (Linnaeus, 1758) em uma ilha do rio São Francisco, nordeste do Brasil

Autores

  • Leonardo Barros Ribeiro Universidade Federal do Vale do São Francisco - UNIVASF, Campus Ciências Agrárias, Colegiado de Ciências Biológicas, CEP 56300-990, Petrolina - PE, Brasil
  • Melissa Gogliath Programa de Pós-graduação em Psicobiologia, Centro de Biociências, Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN, CEP 59078-970, Natal - RN, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n1p187

Palavras-chave:

Anomalia genética, Aves, Ilha fluvial, Passeridae, Passeriformes

Resumo

O leucismo em aves é uma anomalia genética caracterizada pela ausência total de melanina em algumas ou em todas as penas, porém, ao contrário do albinismo, as outras partes do corpo, tais como olhos, bico e tarsos permanecem com a coloração típica da espécie. O pardal Passer domesticus é uma ave nativa da Europa, Ásia e norte da África e foi introduzido na América do Norte, América do Sul, África do Sul, Austrália e Nova Zelândia. Atualmente, é a espécie de ave com a maior distribuição geográfica. Relatamos, aqui, o registro de um indivíduo leucístico de Passer domesticus na ilha do Rodeadouro, rio São Francisco, nordeste do Brasil.

Downloads

Publicado

2011-10-10

Edição

Seção

Comunicações Breves