Análise da textura de peitos de frangos alimentados com ração contendo ácidos orgânicos ou antibiótico

Pascoal Funari Junior, Adriele Nayara Dias Ishizuka, Lígia Grisólia do Carmo, Aline de Oliveira Rodrigues, Rayane Sol Aramal Silva, Fabrício Singaretti Oliveira

Resumo


Este trabalho teve como objetivo analisar a textura de músculos peitorais de frangos de 42 dias submetidos a três tratamentos com a ração (grupo controle, sem aditivos; grupo com adição de uma mistura de ácidos orgânicos livres; e grupo com adição de antibiótico promotor de crescimento). O delineamento experimental foi o inteiramente ao acaso e cada tratamento teve quatro repetições de 12 aves. Para a análise da textura, foram escolhidos dois peitos de frango por repetição, que foram cortados e cozidos. Em seguida, quatro amostras de cada peito de frango foram coletadas para avaliar a força de cisalhamento. A força de cisalhamento do grupo controle apresentou a menor média (18,93kgf), a do tratamento com a mistura de ácidos orgânicos livres foi de 19,46kgf, e a do tratamento com antibiótico, 18,94kgf. Não houve diferença significativa (P>0,05) entre os grupos, indicando que a adição de ácidos orgânicos livres ou antibióticos promotores de crescimento na alimentação de frangos de corte não interferiram na força de cisalhamento da textura da carne do peito desses animais.


Palavras-chave


Ácidos orgânicos; Aves; Textura

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n1p191

Direitos autorais 2012 Pascoal Funari Junior, Adriele Nayara Dias Ishizuka, Lígia Grisólia do Carmo, Aline de Oliveira Rodrigues, Rayane Sol Aramal Silva, Fabrício Singaretti Oliveira

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.