Morfologia do figado da paca (Cuniculus Paca, Linnaeus 1766)

Autores

  • Leandro Luis Martins Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal – SP, Brasil
  • Ana Laura Esper Gomes de Figueiredo Carvalho Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal – SP, Brasil
  • Andréa Cristina Scarpa Bosso Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal – SP, Brasil
  • Márcia Rita Fernandes Machado Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal – SP, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n2p109

Palavras-chave:

Anatomia, Cunicullus paca, Fígado, Microscopia de luz

Resumo

Foram observados os elementos referentes à morfologia do fígado da paca (Cuniculus paca), segundo maior roedor da fauna brasileira que apresenta alto potencial zootécnico. Utilizaram-se oito animais provenientes do setor de Animais Silvestres da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias - Campus de Jaboticabal - UNESP, devidamente credenciado pelo IBAMA como criatório experimental. Mediante procedimento de dissecação verificou-se que o fígado da paca localiza-se na porção cranial do abdome, imediatamente depois do diafragma, ao qual se prende pelos ligamentos triangulares, coronários e falciforme, com sua maior parte localizada à direita do plano médio. O fígado desse roedor apresenta a seguinte lobação: lobo lateral direito, lobo medial direito, lobo quadrado, lobo medial esquerdo e lobo lateral esquerdo, além do lobo caudado formado pelo processo papilar do lobo caudado e processo caudado do lobo caudado. A vesícula biliar encontra-se entre os lobos quadrado e medial direito. Fragmentos desse órgão foram colhidos, fixados e preparadas histologicamente, sendo as amostras analisadas à microscopia de luz. Microscopicamente observou-se que o tecido conjuntivo intralobular é escasso,sua constituição básica de hepatócitos poliédricos organizados em cordões se interpõem por sinusóides e na periferia do lóbulo encontram-se as tríades portais, constituídas pela veia porta, arteria hepática e ducto biliar.

Biografia do Autor

Leandro Luis Martins, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal – SP, Brasil

Possui Graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Camilo Castelo Branco, Fernandopolis-SP (2005). Mestrado em Cirurgia Veterinária (Anatomia Animal) na Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Jaboticabal-SP (2009) e atualmente Doutorando em Cirurgia Veterinária (Anatomia Animal) pela Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Jaboticabal-SP .

Ana Laura Esper Gomes de Figueiredo Carvalho, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal – SP, Brasil

Graduando em Zootecnia, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal – SP, Brasil

Andréa Cristina Scarpa Bosso, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal – SP, Brasil

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Federal de Uberlândia (2005) e mestrado em Ciências Veterinárias, Saúde Animal, na mesma instituição (2008), onde foi bolsista CAPES. Atualmente é doutoranda em Cirurgia Veterinária na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquita Filho", Campus Jaboticabal, e é bolsista CAPES e graduanda em Ciências Biológicas pela mesma Universidade. Sua linha de pesquisa é Morfologia e Conservação de Animais Silvestres.

Márcia Rita Fernandes Machado, Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinária, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal – SP, Brasil

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Câmpus de Jaboticabal (FCAV - UNESP) em 1979; mestrado em Anatomia dos Animais Domésticos pela Universidade de São Paulo (1992); doutorado em Anatomia dos Animais Domésticos pela Universidade de São Paulo (1995); concurso de Livre Docência na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Câmpus de Jaboticabal (2002). Atualmente é Professor Adjunto da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias de Jaboticabal, responsável pelas disciplinas de Anatomia dos Cursos de Graduação em Medicina Veterinária, Zootecnia e Agronomia, além de ministrar disciplinas e orientar junto aos Programas de Pós-Graduação em Cirurgia e Produção Animal da FCAV UNESP. Orientou e orienta, Teses de Doutorado, Dissertações de Mestrado; Iniciações Científicas; Apoio Técnico, e também Trabalhos e Estágios de Conclusão de Curso de Graduação em Medicina Veterinária. Responsável por Projetos de Pesquisa financiados. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase à Morfologia Animal, atuando nas áreas de Morfologia Placentária; Morfologia dos Diferentes Sistemas Orgânicos dos Animais Domésticos e Silvestres; Morfologia de Membranas Biológicas, desenvolvendo trabalhos com: Agouti paca, morfologia animal, cervídeos, bufalinos, anexos embrionários e membranas biológicas.

Downloads

Publicado

2011-12-19

Edição

Seção

Artigos