Mamíferos silvestres atropelados na rodovia rs-135 e entorno

Carla Grasiele Zanin Hegel

Resumo


Dentre os impactos ambientais, a fragmentação dos hábitats para uso agrícola e pecuário, tem provocado a descaracterização natural dos ambientes e como consequência, o atropelamento da fauna silvestre nas rodovias. Foram realizadas vistorias semanais ao longo da rodovia RS-135 (km 08 ao 34), entre maio de 2008 e maio de 2010. Os animais atropelados foram coletados e tombados na coleção de mamíferos da Universidade de Passo Fundo (CMUPF), onde tiveram o conteúdo estomacal removido para análise. Foram encontradas 16 espécies de mamíferos silvestres atropelados, distribuídas em 12 famílias, totalizando 95 animais coletados, com uma freqüência de 0,012 espécimes por quilômetro percorrido. As espécies mais abundantes foram Cerdocyon thous (22,1%), Nasua nasua (10,5%), Pseudalopex gymnocercus (9,5%) e Cavia aperea (7,4%). Estes atropelamentos juntos representam 49,5% das ocorrências. Este estudo teve por objetivo identificar as espécies atropeladas no trecho da rodovia e contribuir com informações da biologia da mastofauna silvestre do Rio Grande do Sul.

 

Palavras-chave: Atropelamentos, vertebrados silvestres, conteúdo estomacal, conservação.


Palavras-chave


Atropelamentos; vertebrados silvestres; conteúdo estomacal; conservação

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n2p165

Direitos autorais 2012 Carla Grasiele Zanin Hegel

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.