Superação de dormência tegumentar em sementes Senna silvestres (Vell.) H. S. Irwin & Barneby

Álisson Sobrinho Maranho, Ary Vieira de Paiva

Resumo


Senna silvestris é um vegetal de hábito arbóreo nativo do Brasil, com potencial para arborização urbana, cujas sementes são dormentes. Considerando a necessidade de melhor conhecimento das espécies florestais nativas, e mais especificamente dos processos de superação de dormência, este estudo teve por objetivo verificar o comportamento de sementes de Senna silvestris submetidas a diferentes tempos de exposição (0, 0,5, 3,0 e 5,0 minutos) ao ácido sulfúrico concentrado (98%) com quatro repetições de 25 sementes em delineamento inteiramente casualizado. As variáveis avaliadas foram porcentagem, tempo médio, índice de velocidade e velocidade média de emergência das plântulas. Foi realizada análise de variância, comparação entre médias e correlação. A imersão das sementes em ácido sulfúrico entre 0,5 e 5 minutos proporcionou os maiores valores de emergência, sendo estatisticamente iguais entre si e diferentes da testemunha (0 minuto). Houve correlação positiva moderada entre porcentagem e índice de velocidade de emergência com os diferentes tempos de exposição das sementes ao ácido. Recomenda-se a escarificação química com ácido sulfúrico entre 0,5 e 5 minutos para a superação de dormência de sementes de Senna silvestris.


Palavras-chave


Sementes Florestais; Espécie Florestal Nativa; Escarificação Química; Ácido Sulfúrico

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n2p25

Direitos autorais 2012 Álisson Sobrinho Maranho, Ary Vieira de Paiva

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.