Análise temporal das distribuições de diâmetros e alturas de uma Floresta Estacional Semidecídua na transição Cerrado-Floresta Amazônica, leste de Mato Grosso, Brasil

Autores

  • Henrique Augusto Mews Universidade de Brasília - UnB, Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais - PPG/EFL
  • Beatriz Schwantes Marimon Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação.
  • Leandro Maracahipes Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação.
  • Edmar Almeida de Oliveira Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação.

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n2p33

Resumo

O objetivo do presente estudo foi descrever as flutuações temporais nas distribuições de diâmetros e alturas de uma Floresta Estacional Semidecídua (14º49'32" S e 52º06'20" W), na transição Cerrado-Floresta Amazônica, Nova Xavantina-MT, entre os anos de 2003 e 2008. Foram estabelecidas 60 parcelas permanentes de 10 x 10 m onde foram medidos os diâmetros e as alturas de todos os indivíduos com diâmetro a altura do peito ≥ 5 cm. Os intervalos de classe para as distribuições de diâmetro e altura foram calculados e elaborados histogramas. As distribuições de diâmetro da comunidade e das principais espécies não diferiram no período, bem como a distribuição de alturas da comunidade, caracterizando uma situação de manutenção temporal das distribuições. Apesar da ausência de alterações temporais, a comunidade estudada não é estática, pois entre 2003 e 2008 constatou-se redução do número de indivíduos (6%) e uma discrepância dos valores do quociente “q” entre as sucessivas classes diamétricas. As distribuições diamétricas das principais espécies sugerem que Cheiloclinium cognatum, Tetragastris altissima e Brosimum rubescens manterão ou eventualmente aumentarão suas densidades populacionais, enquanto Amaioua guianensis e Chaetocarpus echinocarpus possivelmente terão suas populações reduzidas no futuro.

Biografia do Autor

Henrique Augusto Mews, Universidade de Brasília - UnB, Programa de Pós-Graduação em Ciências Florestais - PPG/EFL

Biólogo (UNEMAT, 2007), Mestre em Ecologia e Conservação (UNEMAT, 2010), Doutorando em Ciências Florestais (UnB, ingresso em 2010).

Beatriz Schwantes Marimon, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação.

Engenheira Florestal (UFMT), Mestre em Botânica (UnB) e Doutora em Ecologia (UnB).

Leandro Maracahipes, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação.

Biólogo (UNEMAT), Mestrando em Ecologia e Conservação (UNEMAT). Bolsista DTI 3 do CNPq.

Edmar Almeida de Oliveira, Universidade do Estado de Mato Grosso - UNEMAT, Programa de Pós-graduação em Ecologia e Conservação.

Biólogo (UNEMAT), Mestrando em Ecologia e Conservação (UNEMAT). Bolsista DTI 3 do CNPq.

Downloads

Publicado

2011-12-16

Edição

Seção

Artigos