Estimativa da Biomassa e Densidade do caranguejo Bottiella niceforei, através do uso de armadilhas em três poços de Cano Carichuano (Guasare-Zulia).

Raúl Enrique Pirela

Resumo


O estudo da biologia de caranguejos de rio na América Latina tem sido escasso, apenas há alguns estudos relacionados com a taxonomia dos indivíduos, mas de um ponto de vista estritamente ecológico há um vazio de informação. A fim de aprofundar aspectos da ecologia e comportamento do caranguejos Botteilla niceforei no Cano Carichuano, Guasare-Estado Zulia, determinou-se a biomassa e densidade com base na proporção de indivíduos capturados por armadilhas durante seis meses no período de junho 2009 a fevereiro de 2010 para três poços de um rio intermitente. As maiores densidades aconteceram en setembro (2.70 ind/armadilhas) seguido junho (2.33 ind/armadilhas) e julio (2.1 ind/armadilha). As densidades mais baixas foram obtidas de novembro a fevereiro, possivelmente ao efeito erosivo da corrente na estação chuvosa, comportamento semelhante foi observado na biomassa dos caranguejos. Em tudo as amostrais houve uma maior proporção da hembras que machos nos poços e a maioria dos indíviduos capturados tinham uma medida de AL acima de 30 mm, atribuído à selectidade das armadilhas.


Palavras-chave


Bottiella niceforei; río intermitente; materia orgánica; pozos.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n2p45

Direitos autorais 2012 Raúl Enrique Pirela

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.