Maturação fisiológica de sementes de Eugenia pyriformis Cambess e Eugenia involucrata DC.

Priscilla Oro

Resumo


O gênero Eugenia apresenta muitas espécies frutíferas com potencial para cultivo. Este estudo objetivou analisar a maturação fisiológica de sementes de Eugenia pyriformis Cambess e de Eugenia involucrata DC. Os frutos foram coletados manualmente em oito árvores adultas no município de Santa Helena, PR. Eles foram caracterizados em quatro estádios de acordo com a coloração para E. pyriformis e em cinco estádios para E. involucrata. As avaliações consistiram no teste de germinação, cálculo do tempo médio de germinação, determinação da massa seca e do grau de umidade das sementes. O delineamento adotado foi o inteiramente casualizado, com quatro repetições de 25 sementes. Os dados foram submetidos à análise de variância e as médias comparadas pelo teste de Tukey a 5% de probabilidade. A coloração dos frutos de E. pyriformis e de E. involucrata pode ser utilizada como parâmetro na avaliação da maturidade fisiológica das sementes. Sugere-se a coleta das sementes de E. pyriformis entre os estádios de coloração dos frutos verde/amarelo e amarelo/laranja e no estádio de coloração dos frutos vermelho-claro em relação a E. involucrata.



Palavras-chave


Cerejeira-do-mato; Coleta; Maturidade fisiológica; Uvaia

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n3p11

Direitos autorais 2012 Priscilla Oro

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.