Estrutura e composição da ictiofauna em um lago isolado na planície do médio rio Araguaia, Mato Grosso – Brasil

Elias Elias Centofante

Resumo


Estudos sobre a ictiofauna de lagos da bacia do Araguaia, até o momento, são escassos e a maioria destes foi sobre lagos diretamente conectados ao rio e sob grande influência do pulso de inundação. Lagos isolados, com pouca influência do rio, são menos comuns na região e até agora não mereceram estudos sobre suas ictiofaunas. Este trabalho tem como objetivo discutir a estrutura da comunidade, diversidade e riqueza de espécies da ictiofauna em um lago isolado na planície do médio Rio Araguaia – MT. As amostragens foram conduzidas ao longo de dois ciclos sazonais consecutivos e resultaram em um total de 1312 peixes, distribuídos em 57 espécies, 19 famílias e seis ordens. A comunidade de peixes em estudo apresentou altos valores de diversidade. Os resultados deste trabalho sugerem que a alta transparência da água e o isolamento do lago atuam como fator primário enquanto que a estabilidade das outras variáveis abióticas atua como fator secundário.



Palavras-chave


Diversidade; Isolamento; Peixes; Transparência da água

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n3p173

Direitos autorais 2012 Elias Elias Centofante

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.