Desenvolvimento embrionário tímico em fetos de gatos domésticos (Felis domesticus)

Camila Ercolini Barroso

Resumo


Durante a vida fetal e no período neonatal o timo é um órgão de grande importância imunológica e, anatomicamente é o maior órgão linfático, com alta atividade linfopoiética, constando como precursor da linfopoiese. Estudos morfológicos sobre o desenvolvimento do timo são pouco esclarecedores e quando ocorrem englobam o assunto de forma genérica. Diante do exposto este estudo teve como objetivo caracterizar o desenvolvimento morfológico do timo de embriões e fetos de gatos domésticos (Felis domesticus), provenientes de gestação natural, utilizando as técnicas macroscópicas de dissecação e microscópica de luz. O timo dos gatos apresentou coloração rosa pálido e estava repousando na região do mediastino cranial, medialmente aos pulmões e dorsalmente à base do coração. Histologicamente apresentou duas regiões distintas, denominadas de cortical e de medular. Na região medular, foram evidenciadas células reticulares epiteliais com um núcleo grande e prolongamentos dendríticos. Os fetos apresentaram um desenvolvimento exponencial e mais acentuado a partir do 35º dia de gestação.


Palavras-chave


Anatomia veterinária; Embriologia veterinária; Gatos; Timo

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n3p239

Direitos autorais 2012 Camila Ercolini Barroso

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.