Uso de Implante Visual Fluorescente de Elastômero (VIFE) na marcação de pequenos peixes de água doce tropicais

Mateus Evangelista Leal, Amanda Saldanha Barbosa, Uwe Horst Schulz

Resumo


Algumas técnicas de marcação de peixes são utilizadas para diagnosticar aspectos da dinâmica populacional das espécies, não podendo interferir no comportamento, crescimento e reprodução da população envolvida. O presente estudo visa reportar a utilização do VIFE (Visible Implant Fluorescent Elastomer) na marcação de duas espécies de peixes de pequeno porte em ambiente controlado. O objetivo foi investigar se a mortalidade, a fragmentação e retenção da marca são indicadores da eficiência do implante. Foram marcados 60 peixes, 30 indivíduos do caracídeo Bryconamericus iheringii e 30 indivíduos do loricarídeo Rineloricaria malabarbai. Após 70 dias de experimento, os indivíduos de ambas as espécies não apresentaram crescimento e a taxa de retenção e mortalidade foi baixa. Existiu um grande numero de fragmentações devido à posição onde as marcas foram inseridas no corpo dos peixes. Após 90 dias de experimento todos os peixes morreram devido à contaminação da água. Os resultados de baixa mortalidade e retenção determinam que o uso de VIFE é recomendado.


Palavras-chave


Bryconamericus iheringii; Fragmentação; Mortalidade; Retenção; Rineloricaria malabarbai

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n3p311

Direitos autorais 2012 Mateus Evangelista Leal, Amanda Saldanha Barbosa, Uwe Horst Schulz

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.