Seleção de ovinos geneticamente resistentes ao scrapie

Cristina Santos Sotomaior, Fernanda Trentini Lopes Ribeiro, Rüdiger Daniel Ollhoff

Resumo


A susceptibilidade dos ovinos ao scrapie está relacionada a polimorfismos do gene da proteína priônica celular (PRNP). Polimorfismos nos códons 136 (alanina, A/ valina, V), 154 (arginina, R/ histidina, H) e 171 (glutamina, Q/ arginina, R/ histidina, H) são os principais determinantes de susceptibilidade/resistência ao scrapie clássico. Eles são combinados em 4 principais variantes do alelo ancestral ARQ: VRQ, AHQ, ARH e ARR. Programas de melhoramento genético na União Europeia e Estados Unidos têm utilizado como estratégia selecionar o alelo resistente ARR, diminuindo a frequência do alelo susceptível VRQ em populações de ovinos. No Brasil, há poucos dados de genotipagem do gene PRNP e, até o momento, nenhum tipo de controle baseado em cruzamentos direcionados foi implementado. Esta revisão focará aspectos importantes como epidemiologia e resistência genética, como ferramenta de programas de controle de scrapie.


Palavras-chave


Genotipagem; Ovinos; Polimorfismo; Proteína priônica celular; Scrapie

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2012v25n4p237

Direitos autorais 2012 Cristina Santos Sotomaior, Fernanda Trentini Lopes Ribeiro, Rüdiger Daniel Ollhoff

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.