Efeitos de um derrame experimental de óleo bunker na sobrevivência e taxas de crescimento de plântulas de Laguncularia racemosa (Combretaceae)

Mauricio Garcia Camargo, Emanoela Nardes, Paulo Cunha Lana

Resumo


Os efeitos do óleo bunker na sobrevivência e nas taxas de crescimento de Laguncularia racemosa foram testados por meio de um experimento de derrame controlado, aplicado em 60 plântulas individualmente plantadas em pequenos sacos plásticos. A cada uma destas unidades experimentais foi atribuído um dos seis tratamentos: 0mL (controle), 10, 20 30, 40 e 50 mL de óleo bunker derramado em cada saco. O experimento foi monitorado semanalmente durante 20 semanas. Os resultados foram analisados por ANOVA de medidas repetidas e regressão linear. Nas primeiras sete semanas foram observadas clorose, perda de folhas e taxa de mortalidade significativamente superior para as plantas de todos os tratamentos em comparação com o grupo controle. Efeitos crônicos como prejuízos ao crescimento e produção de folhas foram proporcionais às concentrações de óleo dos tratamentos. As plântulas dos tratamentos controle e 10 mL foram significativamente superiores aos demais tratamentos em altura, número de folhas e nível de vitalidade. Os resultados indicaram que as plântulas de L. racemosa sofrem efeitos letais e subletais com a exposição ao óleo bunker.

 


Palavras-chave


Hidrocarbonetos; Impacto; Mangue-branco

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2013v26n1p53

Direitos autorais 2013 Mauricio Garcia Camargo, Emanoela Nardes, Paulo Cunha Lana

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.