Desembarque de peixes da pesca artesanal na Barra do Rio, Tijucas – SC, Brasil

Daniel Ganzarolli Martins, Ivan Machado Martins, Natalia Hanazaki

Resumo


Com o objetivo de caracterizar e comparar os diferentes aspectos quantitativos e qualitativos da pesca artesanal, foram analisados os desembarques pesqueiros da comunidade de pescadores artesanais da Barra do Rio, em Tijucas-SC, de setembro de 2010 a julho de 2011. Os desembarques pesqueiros foram acompanhados por 3 dias consecutivos a cada 2 meses, totalizando 109 desembarques de 20 diferentes pescadores. Foram obtidos dados relativos à biomassa total de cada espécie da ictiofauna capturada, somando um conjunto de 1.908,4 kg de pescado pertencentes a 26 etnogêneros diferentes. A variação da abundância e da composição de peixes pelas estações é discutida. O bagre-branco (Genidens barbus) foi a espécie de maior captura, somando 53% do peso total de pescado obtido. A situação de fragilidade da pesca artesanal no local de estudo é salientada por uma taxa de captura baixa, corroborando a hipótese de um contínuo impacto nos recursos pesqueiros intensificado pela existência de conflitos socioambientais.




Palavras-chave


CConhecimento ecológico local; Conservação; Ecologia humana; Sobrepesca

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2013v26n2p237

Direitos autorais 2013 Daniel Ganzarolli Martins, Ivan Machado Martins, Natalia Hanazaki

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.