Componente epifítico vascular de um fragmento florestal urbano, município de Criciúma, Santa Catarina, Brasil

Vanilde Citadini-Zanette, Lislaine Cardoso de Oliveira, Peterson Teodoro Padilha, Emilaine Biava Dalmolin, Telma Elyta Vilhalba Azeredo

Resumo


Este estudo teve por objetivo realizar um levantamento florístico e fitossociológico, bem como analisar a distribuição espacial do componente epifítico vascular em um fragmento florestal em área urbana pertencente à floresta ombrófila densa submontana no município de Criciúma-SC. Adicionalmente, informações sobre os grupos ecológicos das espécies epifíticas e as estratégias de polinização e de dispersão também foram apresentadas. Foram amostradas 60 árvores como forófitos com DAP ≥ 10 cm, pelo método de pontos quadrantes centrados, e foi utilizado o método expedito por caminhamento para registrar as espécies epifíticas não amostradas nos forófitos pelo método fitossociológico. A frequência foi avaliada com base na ocorrência dos epífitos nos forófitos e nos segmentos fuste e copa. Foi registrada a presença dos epífitos nos forófitos nos segmentos fuste e copa. Foram encontradas 65 espécies distribuídas em 39 gêneros e em 14 famílias, das quais 49 foram amostradas no levantamento fitossociológico e as demais no levantamento por caminhamento. Bromeliaceae apresentou a maior riqueza, seguida de Orchidaceae e Cactaceae. Tillandsia recurvata (L.) L. foi citada pela primeira vez no sul do estado. A diversidade específica foi estimada em H’ = 3,33 e a equabilidade (E) foi igual a 0,86. O grupo ecológico dos holoepífitos foi o mais representativo na área de estudo. Entomofilia e anemocoria foram as estratégias predominantes para polinização e dispersão, respectivamente. No levantamento fitossociológico, o número de espécies epifíticas nos forófitos variou de 0 a 21. Os maiores valores de importância foram os relativos à Rhipsalis teres (Vell.) Steud. e Microgramma vacciniifolia (Langsd. & Fisch.) Copel. 




Palavras-chave


Fitossociologia; Floresta ombrófila densa; Florística

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2013v26n2p33

Direitos autorais 2013 Vanilde Citadini-Zanette, Lislaine Cardoso de Oliveira, Peterson Teodoro Padilha, Emilaine Biava Dalmolin, Telma Elyta Vilhalba Azeredo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.