Felicola subrostratus parasitando gatos domésticos de São Luís, Maranhão, Brasil: relato de caso

Mayra Araguaia Pereira Figueiredo, Wilson Gómez Manrique, Rita De Maria Guerra

Resumo


O Felicola subrostratus tem sido descrito como ectoparasito específico de felinos, mas sua infestação é incomum. Este manuscrito relata a primeira ocorrência do malófago F. subrostratus parasitando gatos domésticos do município de São Luís do Maranhão, Brasil. Relatam-se sete casos da infestação sobre gatos domésticos adultos jovens (uma fêmea da raça Persa, duas fêmeas mestiças de Persa, três machos mestiços de persa e um macho sem raça definida), todos de pelagem negra, provenientes de uma mesma casa com acesso à rua. Os animais foram examinados e, observado a presença de ectoparasitos, que foram coletados e fixados em álcool 70º GL, clarificados e montados entre lâminas e lamínulas para posterior identificação. Os animais foram acompanhados durante um mês sem nenhum tratamento para observar evolução da ectoparasitose. Dentro do período citado, todos os gatos machos apresentaram áreas extensas de alopecia e tricorrexia. Nas fêmeas, apenas a gata de raça Persa manifestou pequenas áreas de alopecia. Depois do período de acompanhamento se instituiu tratamento com amitraz (banho na concentração 5:1000), sem obter nenhuma melhora. Estabeleceu-se então tratamento com fipronil (0,25 g/100 mL) que debelou a infestação com apenas uma aplicação. Seis meses após tratamento os pêlos voltaram ao normal. Este relato constitui o primeiro diagnostico de Felicola subrostratus no Estado do Maranhão com posterior recuperação.





Palavras-chave


Ectoparasitos; Felinos; Infestação

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2013v26n3p255

Direitos autorais 2013 Mayra Araguaia Pereira Figueiredo, Wilson Gómez Manrique, Rita De Maria Guerra

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.