Estudo morfológico e morfométrico da próstata de cobaios (Cavia porcellus, Linnaeus, 1758) durante o desenvolvimento pós-natal

Adriana Gradela, Amanda Karoline Rodrigues Nunes, Laura Flávia Teixeira Martins, Juliana Muniz dos Santos, Maria Helena Tavares de Matos, Bruna Bortolotti Gouveia, Gutemberg Nunes da Silva, Vanessa Sobue Franzo

Resumo


A próstata é muito importante clinicamente, pois desempenha um papel importante na produção de sêmen e fertilização do óvulo, além de ser frequentemente acometida por doenças como a hiperplasia prostática e o câncer de próstata. O objetivo deste estudo foi avaliar a morfologia, morfometria, índice organossomático (IOS), espessura da parede e altura do epitélio da próstata de cobaios em diferentes fases do desenvolvimento pós–natal. A partir dos resultados, concluiu-se que a próstata de cobaios assemelha-se a de Chinchilla laniger quanto às unidades túbulo-alveolares; a da paca; cutia e capivara quanto à presença de pregas altas ramificadas na mucosa e a de humanos quanto ao epitélio secretor do tipo cúbico simples. As principais alterações observadas durante o desenvolvimento pós-natal foram o aumento significativo do estroma muscular e da altura do epitélio secretor a partir da pré-puberdade tardia até a pós-puberdade 1 e depois diminuição na pós-puberdade 2, significativa apenas para o estroma muscular. Estes resultados fundamentam estudos futuros sobre o desenvolvimento pós-natal e de envelhecimento prostático e fundamentam o uso de cobaios como modelo experimental para pesquisas a respeito do complexo prostático.


Palavras-chave


Cavia porcellus; Índice organossomático; Estroma muscular; Epitélio secretor

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2013v26n4p221

Direitos autorais 2013 Adriana Gradela, Amanda Karoline Rodrigues Nunes, Laura Flávia Teixeira Martins, Juliana Muniz dos Santos, Maria Helena Tavares de Matos, Bruna Bortolotti Gouveia, Gutemberg Nunes da Silva, Vanessa Sobue Franzo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.