Interação ractopamina e hormônio do crescimento no metabolismo de ratas hipofisectomizadas

Bianca Sacramento Barros, Filipe Curti, Leonardo Rafael da Silva, Tauany Costa, Raquel Vieira Lobato, Luciano José Pereira, Márcio Gilberto Zangerônimo, Marcelo Eustáquio Silva, Raimundo Vicente de Sousa

Resumo


A ractopamina e o hormônio do crescimento têm sido muito estudados por conta de sua capacidade de gerar uma melhor partição de nutrientes no organismo, proporcionando aumento na síntese proteica muscular e lipólise no tecido adiposo. Assim, este artigo tem por objetivo verificar os efeitos da interação entre essas substâncias no metabolismo de ratas hipofisectomizadas e seus efeitos individuais sobre a composição corporal desses animais. Trinta ratas Fisher foram distribuídas em cinco tratamentos, sendo um grupo controle normal, um controle hipofisectomizado e os outros três grupos de animais hipofisectomizados tratados com ractopamina (80 mg/kg/dia), com hormônio do crescimento (4 mg/kg/dia) e com a associação dos dois, todos com seis repetições em cada grupo. A associação das duas substâncias proporcionou maior porcentagem de proteína e diminuição do extrato etéreo na carcaça dos animais. Além disso, ocasionou aumento na ingestão de água, na produção urinária e diminuição do peso relativo dos rins, fígado e baço quando comparado ao grupo controle. O uso do hormônio do crescimento proporcionou maior ganho de peso final e eficiência alimentar, menor peso cardíaco e aumento da glicemia, e o uso da ractopamina ocasionou maior peso pulmonar, aumento no colesterol total e IGF-1 e diminuição na concentração de peptídeo C.


Palavras-chave


Hormônio do crescimento; Ractopamina; Ratas

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2013v26n4p241

Direitos autorais 2013 Bianca Sacramento Barros, Filipe Curti, Leonardo Rafael da Silva, Tauany Costa, Raquel Vieira Lobato, Luciano José Pereira, Márcio Gilberto Zangerônimo, Marcelo Eustáquio Silva, Raimundo Vicente de Sousa

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.