Efeito do isolamento de árvores de Sterculia apetala sobre a emergência de plântulas no Pantanal

Antonio Santos Jr, Walfrido Moraes Tomas, Marçal Henrique Amici Jorge, John Du Vall Hay

Resumo


Árvores de Sterculia apetala não são derrubadas durante a conversão de florestas em pastagens devido à consciência dos proprietários rurais de que essas árvores abrigam 95% dos ninhos de arara-azul no Pantanal. Nosso objetivo foi comparar em casa de vegetação a porcentagem de emergência de plântulas geradas por sementes dessa árvore em florestas conservadas ou isoladas em pastagem cultivada no Pantanal. As sementes foram coletadas diretamente sobre o solo, sob 10 árvores de S. apetala em cada área, em Corumbá-MS. A emergência de plântulas de árvores isoladas foi 14% inferior ao obtido de árvores do interior da floresta. É necessário que estudos futuros sobre a ecologia dessa espécie no Pantanal enfoquem o sistema reprodutivo, identificando o agente polinizador e avaliando se o isolamento de S. apetala em pastagens cultivadas reduz as taxas de interação planta-polinizador e ameaça a viabilidade populacional da espécie, situação que pode comprometer a reprodução da arara-azul.



Palavras-chave


Arara-azul; Árvore ninho; Desflorestamento no Pantanal; Pastagem cultivada

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2013v26n4p61

Direitos autorais 2013 Antonio Santos Jr, Walfrido Moraes Tomas, Marçal Henrique Amici Jorge, John Du Vall Hay

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.