Variação temporal na abundância de espécies de aves aquáticas em uma lagoa costeira do Norte Fluminense, sudeste do Brasil

Autores

  • Davi Castro Tavares Universidade Estadual do Norte Fluminense
  • Salvatore Siciliano Fundação Oswaldo Cruz

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n1p121

Palavras-chave:

Abundância de aves, Lagoa da Ribeira, Precipitação pluviométrica

Resumo

Este estudo avaliou a influência de diferentes regimes de precipitação em flutuações numéricas de aves aquáticas na Lagoa da Ribeira, Quissamã, norte fluminense, Brasil. Contagens de aves foram conduzidas mensalmente entre agosto de 2008 e julho de 2009, totalizando 12 visitas. Dados de precipitação pluviométrica foram obtidos na estação meteorológica automática mais próxima. Um total de 50 espécies foi classificado em seis grupos funcionais. A riqueza e abundância de aves foram maiores durante o período seco (maio/agosto). O coeficiente linear de Spearman entre a abundância de aves e a precipitação mensal foi -0,77 (P = 0,003). Da mesma forma, houve correlação negativa significativa entre valores de precipitação e a abundância de grupos de aves vasculhadoras, mergulhadoras e catadoras. O modelo de predição exponencial foi o mais adequado aos dados (R² = 0,53), com coeficiente de correlação entre valores de abundância previstos e os observados, igual a 0,76 (P = 0,006). O modelo obtido prediz considerável declínio no número total de aves em meses com precipitação superior a 100 mm na Lagoa da Ribeira.

Biografia do Autor

Davi Castro Tavares, Universidade Estadual do Norte Fluminense

Programa de Pós-graduação em Ecologia e Recursos Naturais. Ecologia de aves, quelônios e mamíferos marinhos.

Salvatore Siciliano, Fundação Oswaldo Cruz

Programa de Biodiversidade e Saúde; Escola Nacional de Saúde Pública.

Downloads

Publicado

2013-11-10

Edição

Seção

Artigos