Adubação nitrogenada no feijoeiro comum irrigado em diferentes épocas, com e sem parcelamento das doses

Autores

  • Danilo Pereira Ramos Estudante de Agronomia Universidade Federal do Tocantins Campus Universitário de Gurupi
  • Sérgio Alves de Sousa Doutorando em Produção Vegetal Universidade Federal do Tocantins Campus Universitário de Gurupi
  • Taynar Coelho de Oliveira Doutorando em Produção Vegetal Universidade Federal do Tocantins Campus Universitário de Gurupi
  • Gustavo de Melo Oliveira Gonçalves Estudante de Agronomia Universidade Federal do Tocantins Campus Universitário de Gurupi
  • Nathan Gonçalves dos Passos Estudante de Agronomia Universidade Federal do Tocantins Campus Universitário de Gurupi
  • Rodrigo Ribeiro Fidelis Fundação Universidade Federal do Tocantins

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n1p9

Palavras-chave:

Cultivares de feijão, Parcelamento de nitrogênio, Phaseolus vulgaris L., Produtividade de grãos, Teor de nitrogênio foliar

Resumo

O objetivo deste artigo é avaliar o efeito da adubação nitrogenada em diferentes épocas nas características agronômicas de cultivares de feijão comum, no período da entressafra. Foi instalado um experimento no município de Gurupi-TO, com blocos ao acaso, sob esquema fatorial 3 x 5, constituído por três cultivares e cinco épocas de aplicação de nitrogênio, com quatro repetições. Foram avaliados os cultivares IAC Alvorada, IPR Juriti e BRS Requinte. Quanto à adubação nitrogenada, foram avaliadas 5 épocas, sendo a primeira correspondente a testemunha (E1 = zero de N) e as demais com a aplicação de 100 kg.ha-1 de N, utilizando-se ureia como fonte, da seguinte forma: E2 = 100% de N aplicado na semeadura; E3 = 100% de N aplicado aos 25 dias após a emergência (DAE); E4 = 50% de N aplicado 20 DAE e 50% 30 DAE; E5 = 33% de N aplicado 15 DAE, 33% 25 DAE e 33% 35 DAE. Existiu variabilidade genética entre os cultivares quanto à resposta, bem como diferenças entre as épocas de adubação nitrogenada. Os cultivares IAC Alvorada e IPR Juriti obtiveram maior produtividade de grãos. A época de aplicação de nitrogênio parcelada em 15, 25 e 35 DAE proporcionou maior produtividade de grãos para os cultivares IAC Alvorada e IPR Juriti.

Biografia do Autor

Gustavo de Melo Oliveira Gonçalves, Estudante de Agronomia Universidade Federal do Tocantins Campus Universitário de Gurupi

 

Rodrigo Ribeiro Fidelis, Fundação Universidade Federal do Tocantins

Possui graduação em Agronomia pela Universidade do Tocantins (2001), mestrado em Fitotecnia (Produção Vegetal) pela Universidade Federal de Viçosa (2003) e doutorado em Fitotecnia (Produção Vegetal) pela Universidade Federal de Viçosa (2006). Atualmente é professor titular da Fundação Universidade Federal do Tocantins. Tem experiência na área de Agronomia, com ênfase em Melhoramento Vegetal, atuando principalmente nos seguintes temas: estresse mineral, phaseolus vulgaris, zea mays, orysa sativa e jatropha curcas.

Downloads

Publicado

2013-12-12

Edição

Seção

Artigos