Topografia e irrigação do oviduto da rã-touro Lithobates catesbeianus (Shaw, 1802)

Marcela Cristina Lisboa, Caio Henrique de Oliveira Carniatto, Rosângela Felipe Rodrigues, Alan Peres Ferraz de Melo

Resumo


A rã-touro (Lithobates catesbeianus) é uma espécie nativa da América do Norte. Ela pode atingir aproximadamente 20 cm de comprimento e um peso corpóreo de 500 g. Foram utilizadas 30 rãs adultas da espécie Lithobates catesbeianus em regime de postura para a observação do oviduto. Os animais foram submetidos à eutanásia para o estudo da topografia visceral e distribuição vascular após injeção de látex corado em vermelho no leito arterial. O oviduto da rã L. catesbeianus está situado na cavidade pleuroabdominal, dorsalmente, estendendo-se da região cranial até a região caudal. A irrigação na região do infundíbulo e magno, em ambos os antímeros, é feita pelo ramo arterial do tronco braquiocefálico. O istmo apresenta duas fontes, as artérias cranial e média do oviduto, com exceção da junção próxima ao ovissaco. No istmo e no próprio ovissaco, a irrigação ocorre por meio da artéria caudal do oviduto, que se origina da artéria pudenda.


Palavras-chave


Anatomia; Oviduto; Lithobates catesbeiana; Rã; Vascularização

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n1p93

Direitos autorais 2014 Marcela Cristina Lisboa, Caio Henrique de Oliveira Carniatto, Rosângela Felipe Rodrigues, Alan Peres Ferraz de Melo

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.