Estudo comparativo dos valores hematológicos da cascavel (Crotalus durissus terrificus) de vida livre e de cativeiros

Rubens Igor de Andrade Alves, Gustavo Claudiano da Silva, Silas Fernandes Eto, Bruna Agy, Renata Alfredo, Rogério Salvador, Julieta Rodini Moraes, Flávio Ruas de Moraes

Resumo


http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n2p109

Com o objetivo de avaliar fatores intrínsecos e extrínsecos que afetam o perfil hematológico de serpentes de cascavel sob diferentes condições, seis serpentes foram divididas em dois grupos, um em condições de vida livre (Grupo S) e outro com animais de cativeiro (Grupo C). Determinou-se o valor médio da contagem de eritrócitos, taxa de hemoglobina (VC), hematócrito, proteína plasmática total (PPT), volume corpuscular medio (VCM), concentração da hemoglobina corpuscular media (CHCM) e distribuição percentual de leucócitos. Os leucócitos foram identificados e caracterizados morfologicamente. No eritrograma, observou-se aumento significativo no número de eritrócitos no grupo S, e aumento do VCM no grupo C. Em relação ao leucograma, observou-se que os heterófilos e monócitos azurófilos foram as células sanguíneas de defesa orgânica mais frequentes nos frotis sanguíneos enquanto no grupo S observou-se diminuição do número de leucócitos totais, refletindo menor número de monócitos azurófilos em relação ao grupo C. Estes resultados sugerem que, assim como ocorre em Crotalus durissus terrificus, o processo de homeostase é produto direto das inter-relações complexas e dinâmicas entre hospedeiro e meio ambiente, quando este equilíbrio é alterado reflete diretamente nos parâmetros hematológicos, como foi observado no presente estudo.


Palavras-chave


Estresse; Hematologia; Homeostase; Réptil; Monócito azurófilo

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n2p109

Direitos autorais 2014 Rubens Igor de Andrade Alves, Gustavo Claudiano da Silva, Silas Fernandes Eto, Bruna Agy, Renata Alfredo, Rogério Salvador, Julieta Rodini Moraes, Flávio Ruas de Moraes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.