Estudo comparativo dos valores hematológicos da cascavel (Crotalus durissus terrificus) de vida livre e de cativeiros

Autores

  • Rubens Igor de Andrade Alves Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Gustavo Claudiano da Silva Universidade Estadual Paulista FCAV
  • Silas Fernandes Eto Universidade Estadual Paulista
  • Bruna Agy Universidade Estadual Paulista
  • Renata Alfredo Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Rogério Salvador Universidade Estadual do Norte do Paraná
  • Julieta Rodini Moraes Universidade Estadual Paulista
  • Flávio Ruas de Moraes Universidade Estadual Paulista

DOI:

https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n2p109

Palavras-chave:

Estresse, Hematologia, Homeostase, Réptil, Monócito azurófilo

Resumo

http://dx.doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n2p109

Com o objetivo de avaliar fatores intrínsecos e extrínsecos que afetam o perfil hematológico de serpentes de cascavel sob diferentes condições, seis serpentes foram divididas em dois grupos, um em condições de vida livre (Grupo S) e outro com animais de cativeiro (Grupo C). Determinou-se o valor médio da contagem de eritrócitos, taxa de hemoglobina (VC), hematócrito, proteína plasmática total (PPT), volume corpuscular medio (VCM), concentração da hemoglobina corpuscular media (CHCM) e distribuição percentual de leucócitos. Os leucócitos foram identificados e caracterizados morfologicamente. No eritrograma, observou-se aumento significativo no número de eritrócitos no grupo S, e aumento do VCM no grupo C. Em relação ao leucograma, observou-se que os heterófilos e monócitos azurófilos foram as células sanguíneas de defesa orgânica mais frequentes nos frotis sanguíneos enquanto no grupo S observou-se diminuição do número de leucócitos totais, refletindo menor número de monócitos azurófilos em relação ao grupo C. Estes resultados sugerem que, assim como ocorre em Crotalus durissus terrificus, o processo de homeostase é produto direto das inter-relações complexas e dinâmicas entre hospedeiro e meio ambiente, quando este equilíbrio é alterado reflete diretamente nos parâmetros hematológicos, como foi observado no presente estudo.

Biografia do Autor

Rubens Igor de Andrade Alves, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Norte do Paraná Campus Luiz Meneghel (2010). Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Clínica Médica e Cirúrgica de Animais Silvestres e Exóticos e na área de Patologia Clínica.

Gustavo Claudiano da Silva, Universidade Estadual Paulista FCAV

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Norte do Paraná (2008), graduando do curso de Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Norte do Paraná (termino - 2010) . Atualmente é Doutorando pelo programa de Medicina Veterinária na área de Patologia Animal pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho.

Silas Fernandes Eto, Universidade Estadual Paulista

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual do Norte do Paraná (2007). Mestrado em Patologia experimental no Centro de Ciências Biológicas - CCB Departamento de Ciências Patológica - na Universidade Estadual de Londrina. Doutorando em Patologia Animal /UNESP/Jabuticabal-SP. Atualmente é pesquisador voluntário da Universidade Estadual de Londrina. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Patologia e Imunologia Animal. Pesquisador voluntário do Departamento de Ciência Animal/Produção/ UEL. Pesquisador voluntário do laboratório de imunoPatologia de Peixes da Universidade Estadual do Norte do Paraná UENP/ Campus Luiz Meneghel / Bandeirantes PR.

Bruna Agy, Universidade Estadual Paulista

Possui graduação em Zootecnia pela Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias-UNESP,Jaboticabal (2009). Foi bolsista de iniciação científica da FAPESP durante dois anos, atuando na área de nutrição de cães e gatos. Concluiu mestrado em Zootecnia na Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias-UNESP, Jaboticabal, sob orientação da Prof. Dr. Nilva Kazue Sakomura. Atualmente é doutoranda da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias-UNESP, Jaboticabal, pelo programa da Zootecnia, sob orientação do Prof. Dr. Aulus Cavalieri Carciofi. Tem experiência na área de nutrição de cães, gatos e aves.

Renata Alfredo, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Graduada em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual do Norte do Paraná, campus Cornélio Procópio. Atualmente é bióloga do Instituto de Pesquisa em Vida Selvagem e Meio Ambiente (IPEVS), Cornélio Procópio - PR. Atuando principalmente com manejo de répteis em cativeiro.

Rogério Salvador, Universidade Estadual do Norte do Paraná

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Universidade Estadual de Londrina (2000), mestrado em Ciência Animal pela Universidade Estadual de Londrina (2002) e doutorado em Aqüicultura pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (2008). Realizou curso de formação Practitioner na Arte de Programação Neurolingüística, pela Sociedade Brasileira de Programação Neurolingüística (2010). Atualmente é professor adjunto da Universidade Estadual do Norte do Paraná (UENP), Campus Luiz Meneghel, Coordenador do Laboratório de ImunoPatologia de Peixes do Campus Luiz Meneghel. Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Doenças Infecciosas de Animais, atuando principalmente na área de sanidade aquícola

Julieta Rodini Moraes, Universidade Estadual Paulista

Possui graduação em Medicina Veterinária pela Unesp (1978), mestrado em Biologia Celular e Molecular pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Prêto/USP (1987) e doutorado em Patologia Experimental e Comparada pela Faculdade de Medicina veterinária e Zootecnia da USP(1991). Atualmente é professor adjunto MS5, da Unesp, orientador e responsável por disciplinas dos Programas de Pós-graduação em Medicina veterinária e Aquicultura da FCAV e do Caunesp/ ambos da Unesp-Jaboticabal . Tem experiência na área de Medicina Veterinária, com ênfase em Patologia Experimental e Comparada e Ictiopatologia.

Flávio Ruas de Moraes, Universidade Estadual Paulista

Graduado em Medicina Veterinária pela Faculdade de Ciências Agrárias E Veterinárias (1976), mestre em Farmacologia pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (1981) e doutor em Morfologia e Biologia Celular pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (1986), Livre-Docente em Anatomia Patológica em 1989 e Professor Titular na mesma disciplina desde 1996, no Departamento de Patologia Veterinária da Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias da Universidade Estadual Paulista, Unesp, Jaboticabal, SP. Tem experiência em Medicina Veterinária, com ênfase em Patologia Experimental e Comparada e Ictiopatologia. 

Downloads

Publicado

2014-02-06

Edição

Seção

Artigos