Aspectos morfométricos do tubo digestório de Roeboides xenodon e Orthospinus franciscensis

José Fernando Marques Barcellos, Erika Branco, Daylla Pontes

Resumo


Roeboides xenodon (dentudo) e Orthospinus franciscensis (piaba-facão) são peixes teleósteos de pequeno porte com hábitos alimentares onívoros. Com o objetivo de estudar a morfologia do tubo digestório exemplares de O. franciscensis (n=25) e de R. xenodon (n=16) foram coletados na bacia do rio São Francisco, represa de Três Marias – MG, e fixados em formol a 4%. Em ambas as espécies, o esôfago curto teve início na região cefálica e, após o septo transverso, continuou na cavidade peritoneal até à primeira região do estômago. Em R. xenodon, o esôfago apresentou pregas primárias espessas, estreitas e dispostas longitudinalmente, separadas por sulcos profundos e bordas livres e retas e pregas secundárias entre estas. Em O. franciscensis, o esôfago apresentou pregas primárias espessas e largas, longitudinais, sem sulcos profundos, mas com bordas livres e poucas anastomoses. O estômago é do tipo cecal, em “Y”. Os intestinos apresentaram duas porções: a anterior, mais longa e circunvoluta e a posterior, curta e linear. O início do intestino posterior foi demarcado pela alteração abrupta do padrão da mucosa. O esfíncter anal delimitou posteriormente o tubo digestório. O tubo digestório de ambas as espécies é completo e as adaptações tróficas encontradas no aparelho digestório são condizentes com o hábito alimentar carnívoro.


Palavras-chave


Esôfago; Ictiologia; Intestino; Morfologia; Orthospinus; Roeboides

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n3p139

Direitos autorais 2014 José Fernando Marques Barcellos, Erika Branco, Daylla Pontes

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.