Escolitíneos associados a uma população de acácia-negra (Acacia mearnsii De Wild)

Leonardo Mortari Machado, Ervandil Corrêa Costa, Iris Cristiane Magistrali, Jardel Boscardin, Dayanna do Nascimento Machado, Juliana Garlet

Resumo


A acaciocultura é uma importante fonte de renda no estado do Rio Grande do Sul. Devido à carência de informações referentes à entomofauna nesse tipo de ambiente, este trabalho visa analisar quali-quantitativamente as espécies de escolitídeos associadas a uma população de Acacia mearnsii De Wild, com o intuito de identificar espécies que possam vir a causar danos a essa espécie. Para isso, foram instaladas 36 armadilhas etanólicas de interceptação de voo em um plantio localizado em Santa Maria, Rio Grande do Sul. As espécies Hypothenemus eruditus, Xyleborinus saxeseni, Hypothenemus sp.2, Microcorthylus quadridens e Corthylus pharax foram as mais representativas dentro da população. A tribo Xyleborini foi uma das mais frequentes e, por possuir espécies que causam prejuízos, merece atenção em relação a possíveis surtos. Não houve correlação significativa entre a abundância das principais espécies amostradas e as variáveis climáticas.


Palavras-chave


Broca de madeira; Coleópteros; Pragas florestais

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n3p57

Direitos autorais 2014 Leonardo Mortari Machado, Ervandil Corrêa Costa, Iris Cristiane Magistrali, Jardel Boscardin, Dayanna do Nascimento Machado, Juliana Garlet

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.