Macroinvertebrados aquáticos associados às raízes de Eichhornia azuera (Swarts) Kunth (Pontederiaceae) em uma lagoa marginal no Pantanal, MS

Hugo Henrique Lanzi Saulino, Susana Trivinho-Strixino

Resumo


Macrófitas aquáticas desempenham um importante papel na estruturação de comunidades dos ecossistemas de aquáticos. No presente estudo, a abundância e a riqueza da comunidade de macroinvertebrados foram comparadas através de correlação simples e da participação relativa média com o volume de raízes de Eichhornia azurea numa lagoa marginal no Pantanal (MS) no período de seca. Os macroinvertebrados foram identificados até o menor nível taxonômico possível e os volumes das raízes obtidos pelo método de deslocamento de volume. Foram identificados 21 táxons pertencentes a 13 famílias num total de 371 exemplares. Chironomus sp. (Chironomidae), Slavina sp. e Dero sp. (Naididae), todos detritívoros, foram mais representativos. Houve correlação positiva entre o volume das raízes com a abundância e riqueza de macroinvertebrados. Embora a análise de variância não tenha mostrado diferenças significativas entre riqueza e abundância da macrofauna e o volume das raízes, observou-se uma tendência de aumento de ambas as variáveis com o aumento do volume das raízes. Assim, as raízes maiores devem ter maior disponibilidade de microhabitats justificando a tendência observada. Os resultados obtidos indicaram que as dimensões das raízes E. azurea podem desempenhar importante papel ecológico como abrigo e local de acúmulo de alimentos para os macroinvertebrados em lagoas.


Palavras-chave


Fitofauna; Lagoa; Nicho; Zona litoral

Texto completo:

PDF/A


DOI: https://doi.org/10.5007/2175-7925.2014v27n3p65

Direitos autorais 2014 Hugo Henrique Lanzi Saulino, Susana Trivinho-Strixino

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Biotemas. UFSC, Florianópolis, SC, Brasil, eISSN 2175-7925

Licença Creative Commons
Este periódico está licenciado conforme Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.